ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Embaixador Vladimir Sokolenko: Estratégia da Rússia coincide com tarefas de desenvolvimento de Cabo Verde 14 Junho 2019

O Embaixador da Rússia acreditado na Praia destacou que a estratégia de desenvolvimento do seu país coincide largamente com as tarefas de desenvolvimento de Cabo Verde. VLADIMIR SOKOLENKO fez esta declaração durante a cerimónia da recepção por ocasião do 12 de Junho – Dia da Rússia, que aconteceu na Hotel Trópico, na Praia.

Embaixador Vladimir Sokolenko: Estratégia da Rússia coincide com tarefas de desenvolvimento de Cabo Verde

Além das várias entidades presentes, o acto contou com a presença do ministro dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades de Cabo Verde. Luís Filipe Tavares usou da palavra para realçar as históricas relações de amizade e cooperação existentes entre as cidades da Praia e do Moscovo.

Dirigindo-se aos presentes, o Embaixador russo destacou que as estratégias do seu país e de Cabo Verde visam o desenvolvimento de uma nova base tecnológica de gerência e de quadros. «A Rússia esforça-se para se tornar um importante centro de logística e transporte do planeta, um dos líderes mundiais no tránsporte de contentores com cargas entre a Europa e a Ásia. Cabo Verde também se procura posicionar como um centro de logística e transporte no meio do Atlântico - a porta do Atlântico para a África e a Europa», salientou o diplomata, que considerou de particular importância o interesse dos dois países na formação de quadros em instituições de ensino superior russas.

O diplomata fez questão de expressar, em nome da Rússia, uma gratidão especial aos dirigentes de Cabo Verde e a todos os cabo-verdianos pela memória histórica de amizade, cooperação e amor para com a Rússia, com destaque para o ex-Presidente Pedro Pires. «Vemos a enorme contribuição, para a atmosfera amigável das relações modernas russo-сabo-verdeanas, do Senhor Comandante Pedro Pires, da Senhora Ana Maria Cabral, da Senhora Iva Cabral, do Senhor Comandante Osvaldo Lopes da Silva, bem como de muitos outros companheiros de Amílcar Cabral e dos cabo-verdianos em geral, principalmente dos que foram formados na Rússia e sabem falar a língua russa».

Isenção de vistos e cooperação económica

VLADIMIR SOKOLENKO recordou que, em 30 de Abril deste ano, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e o seu homólogo de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, assinaram, em Moscovo, um acordo intergovernamental sobre a isenção de vistos. «O regime de isenção de vistos entre a Rússia e Cabo Verde abre novas perspectivas e possibilidades de passar da cooperação de uma base bilateral para uma forma mais elevada - de integração multilateral».

O Embaixador acrescentou que, em Moscovo, a Rússia foi convidada para ser membro da CPLP com o estatuto de país observador. «A Rússia, da sua parte, pode formular um convite à Cabo Verde para se tornar um observador na união monetária Euro-ásia - EurAsEC, para familiarização com a experiência do EurAsEC no contexto da construção da Zona Económica Livre em Mindelo na ilha de San Vicente, bem como nas perspectivas da participação da EurAsEC na implementação da iniciativa chinesa ‘Uma Faixa, Uma Rota’ e da cooperação entre EurAsEC e a União Europeia». Considerou que a prática mostra que a Rússia e Cabo Verde podem definir objetivos ambiciosos e alcançar assim bons resultados no domínio da cooperação e desenvolvimento.

No seu discurso, o diplomata realçou ainda o importante projecto que o governo de Putin está desenvolver em termos da integração económica e monetária na Euro-ásia. «A Rússia está implementando com sucesso projetos de integração na Euro-ásia no domínio da liberdade de circulação de pessoas, bens e serviços, capitais, trabalhadores, educação e turismo. Como é do seu conhecimento, a Rússia criou uma União Económica Euro-Asiática intercontinental - a EurAsEC».

Segundo a mesma fonte, os resultados positivos são visíveis e sensíveis para os empresários e para os cidadãos da Rússia, Bielorrússia, Cazaquistão, Arménia e Quirguistão.

«Vladimir Putin convidou a EurAsEC para participar na cimeira Rússia-África em 24 de Outubro deste ano em Sochi e assinar um memorando de cooperação entre - a EurAsEC e a União Africana. O Egipto e a Tunísia já estão negociando com a EurAsEC», anunciou o Embaixador.

Entende a mesma fonte que, para a juventude africana, a Rússia abre, com esta iniciativa, novas oportunidades não apenas para aprender, mas também para o emprego subsequente. «Isso é totalmente consistente com a estratégia de incorporar jovens cabo-verdianos em sistemas educacionais e socialmente garantidos dos países mais desenvolvidos do mundo».

O representante russo na capital cabo-verdiana anunciou ainda que, no início de julho, os líderes dos parlamentos africanos chegarão à Moscovo para a conferência parlamentar Rússia-África. «A este respeito, gostaria de desejar ao Senhor Jorge Santos, Presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, uma viagem bem-sucedida à cidade do Moscovo e que traga grandes impressões sobre a nova Rússia».

O poderio russo em prol da paz

Na sua comunicação durante o dia da Rússia, o embaixador VLADIMIR SOKOLENKO sublinhou também o papel do seu país em manter o equilíbrio entre o mundo ocidental e oriental. «Em mil anos a Rússia combina duas culturas - Europeia e Asiática. Sua missão objetiva é manter na cultura mundial equilíbrio entre o Ocidente racionalista e o Oriente espiritual - entre o mente e a alma humana. Esta missão é de grande importância hoje em dia no tempo de desenvolvimento explosivo de experiências anti-humanas em genética, cibernética, biotecnologias».

Segundo o diplomata, na política, a Rússia abandonou «o imperialismo czarista e do messianismo comunista e agora está focada no desenvolvimento interno, cuidando das pessoas, concentrada em elevar o nível de vida dos russos».

Para VLADIMIR SOKOLENKO, com a chegada da globalização, a época
do desenvolvimento linear do mundo – em que o Oriente atrasado seguia o Oeste avançado - terminou. «Hoje temos a nova ordem mundial, na qual a política mundial é determinada não por um Estado-líder, mas por vários centros globais de poder. A Rússia é um deles. Hoje nenhum problema global pode ser resolvido sem a participação da Rússia. Consideramos o poder da Rússia como uma garantia da paz mundial». Alertou o diplomata que o mundo moderno está a desenvolver-se rapidamente, podendo o atraso tecnológico levar à dependência e, finalmente, à perda da soberania.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project