01.NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Embaixador de marca, ator John Boyega indignado com troca — "Olhem lá o roubo!" 21 Setembro 2020

Estrela do cinema e TV do Reino Unido, o ator escreveu e dirigiu um spot publicitário da marca de perfumes ’Jo Malone London’ que "celebrava a [sua] história pessoal", mas foi substituído por um ator chinês. Esta segunda-feira Boyega nascido em Londres filho de nigerianos anunciou que deixa de ser ’o embaixador’ da marca.

Embaixador de marca, ator John Boyega indignado com troca —

"Decidi desistir" de continuar como embaixador global da Malone, comunicou na segunda-feira, em Londres, o intérprete britânico mais conhecido desde 2014 pela personagem Finn da série americana ’Guerra das Estrelas’.

"No ano passado ao juntar-me à Jo Malone como o seu primeiro embaixador global, criei o filme curto com que lançámos a campanha. Esse filme acabou de obter o prémio Fundação Fragrância Virtual 2020/Fragrance Foundation Virtual Awards 2020 na classe Melhor Campanha Multimédia", comunicou John Boyega, de 28 anos, que encurtou Adegboyega, o apelido da família.

Em 2020, a campanha foi adaptada para o seu lançamento na China. Mas o autor não foi tido nem achado. Foi a sua irmã mais velha, Grace, a primeira a publicar no Twitter a versão chinesa: "Olhem lá o roubo!".

A Malone, que é uma das marcas da multinacional de cosméticos Estée Lauder sediada em Nova Iorque, emitiu um comunicado em que reconhece ter falhado com o ator e realizador do spot e anunciou a retirada da versão chinesa.

"John é um artista de grande talento e extraordinária visão de realizador. O conceito para o filme foi baseado nas experiências de vida de John e nunca deveria ter sido copiado".

"O anúncio foi doloroso e causou uma grande ofensa. Pedimos sinceras desculpas pelo que foi um erro na execução local da campanha de John Boyega".

"John tem azar com a China"

O Hollywood Reporter na edição de sábado, 12, relembrou outro caso em que o ator sofreu efeito do que pode ser considerado preconceito na China.

A China em 2015 reduziu o plano do ator nos posters do filme Star Wars: The Force Awakens. De terceira figura no filme, Boyega ficou em plano muito secundário. Mas pior ficaram os atores Oscar Isaac e Lupita Nyong’o — simplesmente foram apagados.

"John tem azar com a China", como mostram dois exemplos. Mas o seu anúncio não é o primeiro a despertar indignação no confronto com o "Império do Meio"(China). Em 2016, foi o anúncio da Qiaobi, uma marca de detergentes, que mostrava um homem "preto que vira branco".

Fontes: BBC/outras referidas. Fotos(Twitter, em captura de ecrã /Wikipedia).

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project