ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Venezuela: Emissários de Cabo Verde encontram-se secretamente com Maduro sobre o caso Alex Saab 21 Agosto 2020

Está a ser destaque na imprensa internacional que um ex-alto funcionário do governo e um empresário cabo-verdiano chegaram secretamente à Venezuela na segunda-feira e passaram a noite no palácio presidencial em Miraflores em meio aos esforços do Presidente Nicolás Maduro para fazer com que o país africano libertasse seu principal parceiro, o empresário colombiano Alex Saab, procurado pelos Estados Unidos por lavagem de dinheiro, disseram fontes a par da situação, segundo revela a peça da investigação jornalística, assinada por António Maria Delgado e publicada no periódico el Neuvo Herald, em espanhol e com sede em Miami - EUA (link: https://www.elnuevoherald.com/noticias/mundo/america-latina/venezuela-es/article245058580.html?fbclid=IwAR3QP1euLMOUMU5ChB0QB2Mf8U41lAyjhpLBNkXI6PEJzZiMYLgohUp2Z4o».

Venezuela: Emissários de Cabo Verde  encontram-se  secretamente com Maduro sobre o caso Alex Saab

Conforme a mesma fonte, os homens de Cabo Verde chegaram em avião privado pelo terminal presidencial, conhecido na Venezuela como “Rampa Cuatro”, com documentação que os identificava como Carlos Jorge Oliveira Gomes Dos Anjos e Fernando Gil Alves Évora. Do aeroporto internacional de Maiquetía, os indivíduos foram levados ao palácio presidencial, disseram fontes.

“Eles dormiram em Miraflores, não estavam hospedados em um hotel”, disse uma das fontes, que falou sob condição de anonimato.

Embora as negociações no Palácio tenham ocorrido a portas fechadas, as fontes disseram que elas estavam relacionadas à luta diplomática entre Caracas e Washington sobre o pedido de extradição da Saab e que a reunião prolongou-se por noite fora.

Nas conversas, Maduro participou e por videoconferência várias figuras do Chavismo, incluindo o Ministro do Petróleo Tareck El Aissami e o Ministro da Informação Jorge Rodríguez.

Oliveira Gomes Dos Anjos é ex-Diretor de Turismo e Transportes de Cabo Verde, nação que prendeu Saab em junho e está agora a processar o pedido de extradição apresentado pelos Estados Unidos.

Alves Évora, por seu lado, é um empresário de destaque no sector farmacêutico da ilha africana.

Os dois saíram de Maiquetía na terça-feira às 15h08. Rumo a Lisboa, primeiro com paragem em São Vicente e Granadinas.

E o que gerou ainda mais questionamentos, os visitantes chegaram a San Vicente com um número de bagagens maior do que quando partiram para a Venezuela, confirmaram as fontes.

Quem acompanhou de perto o caso de Saab, empresário colombiano descrito pela justiça norte-americana como o frontman e principal parceiro de Maduro, disse que a misteriosa visita dos cabo-verdianos deixa um gosto desagradável na boca.

“É muito estranho que duas pessoas ligadas ao governo de Cabo Verde tenham saído de Lisboa, onde se encontra a sede do escritório de advogados do ex-juiz espanhol Baltazar Garzón (um dos principais advogados da Saab) com Maduro ”, disse o jornalista Nitu Pérez Osuna, que há anos investiga operações de corrupção na Venezuela.

“O regime está muito preocupado com a situação de Alex Saab e muitas de suas últimas reuniões foram para discutir o caso”, disse Pérez Osuna, destacando o temor do regime de que o empresário colombiano, ao ser ameaçado com uma sentença de décadas de prisão nos Estados Unidos, decidem colaborar com as autoridades.

Oliveira Gomes Dos Anjos e Alves Évora chegaram à Venezuela depois de uma longa viagem que começou segunda-feira às 11h25, em Lisboa, onde os particulares levaram um Gulfstream 5 (Jet) privado, sigla GES81M, para chegar sete horas depois a São Vicente e Granadinas.

De lá, segundo registos de voos públicos, tomaram outro avião, um Citation C550, sigla YV3344, que os levou ao aeroporto de Maiquetía. Apesar de a travessia representar mais de oito horas de voo, os cabo-verdianos aterraram na Venezuela às 15h51, devido a horários diferentes.

Para voar de volta, os dois visitantes pegaram o Gulfstream 5 que os havia levado a San Vicente no dia anterior.

Saab, detido em Junho em Cabo Verde a pedido dos Estados Unidos, é acusado de explorar um sistema de corrupção. Fonte: el Neuvo Herald Links: https://www.elnuevoherald.com/noticias/mundo/america-latina/venezuela-es/article245058580.html?fbclid=IwAR3QP1euLMOUMU5ChB0QB2Mf8U41lAyjhpLBNkXI6PEJzZiMYLgohUp2Z4o

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project