ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Empresário mais rico da Rússia faz apelo a Putin: Não deixe que a economia russa 13 Mar�o 2022

As declarações de Potanin surgem depois da intenção manifestada pela Rússia de colocar as empresas que suspenderam as suas operações e serviços no país sob administração externa.

Empresário mais rico da Rússia faz apelo a Putin: Não deixe que a economia russa

O empresário mais rico da Rússia alertou o Kremlin para o perigo de “fechar a porta” às empresas que, nas últimas semanas, suspenderam as suas operações no país na sequência da invasão da Ucrânia, apontando que tal decisão poderá levar a economia russa "de volta a 1917".

Numa mensagem divulgada na rede Telegram, Vladimir Potanin, presidente da gigante de metais Norislk Nickel, considerou que, se a Rússia decidir confiscar os ativos das empresas que se juntaram às sanções económicas do Ocidente, corre o risco de sofrer um recuo de 100 anos na economia, sofrendo durante “várias décadas” com a “queda global da confiança dos investidores” na Rússia.

“Não devemos ‘fechar a porta’ [às empresas e investidores do Ocidente], mas sim tentar preservar a nossa posição económica nesses mercados que tanto tempo demorámos a conquistar”, defendeu Potanin, na mesma mensagem, citado pela Reuters.

As declarações de Potanin surgem depois da intenção manifestada pela Rússia de colocar as empresas que suspenderam as suas operações e serviços no país sob administração externa.

Mas, para o empresário, a decisão tomada por várias empresas mundiais foi “um pouco emocional” e “pode ter sido resultado de uma pressão sem precedentes da opinião pública no estrangeiro”. Além disso, acrescentou, algumas dessas empresas parecem ter aproveitado estas sanções para "evitar a concorrência" russa.

Ainda assim, Potanin considera "muito provável que elas regressem". "E eu, pessoalmente, deixaria a porta aberta para que pudessem regressar”, assinalou.

“Sabemos que as economias do Ocidente sofreram elas próprias com a imposição de sanções á Rússia, portanto, temos de ser mais inteligentes e evitar um cenário em que as nossas próprias sanções nos atinjam", acrescentou.

Aos 61 anos, Potanin é o homem mais rico da Rússia, contando com uma fortuna avaliada em 22,5 mil milhões de dólares, mesmo depois da queda abrupta das ações da sua empresa na sequência da invasão russa – uma queda que, segundo a CNN, foi superior a 90% na Bolsa de Londres.

A Norislk Nickel é a maior produtora mundial de paládio e do níquel de elevada qualidade, além de produzir também platina e cobre em larga escala. Para já, a empresa de Potanin acabou por escapar às sanções económicas impostas pelo Ocidente.

A economia da Rússia enfrenta agora a crise mais grave desde a queda da União Soviética, em 1991, sofrendo as consequências das sanções impostas pelos países do Ocidente na sequência da invasão da Ucrânia. A Semana com CNN

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project