INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Enfermeira que o salvou merece este insultante 1%?" — NHS em fúria sobre B. Johnson 21 Maio 2021

O questionamento que o líder trabalhista Keir Starmer fez hoje (quinta-feira, 20) ao primeiro-ministro é em teor o mesmo que a enfermeira Jenny fez ao anunciar que deixa a profissão, porque "não recebemos o respeito nem o salário que merecemos".

Há um ano, a enfermeira Jenny McGee foi como o seu colega português Luís Pitarma (no extremo-direito da foto) alvo de público reconhecimento do primeiro-ministro "grato à Jenny e ao Luís que estiveram [com ele] 48 horas seguidas e [lhe] salvaram a vida".

Mas hoje a neozelandesa — há dez anos a trabalhar no hospital londrino onde Boris Johnson esteve internado em abril de 2020 na USI-Unidade de Cuidados Intensivos — bateu com a porta, desgostosa com o tratamento do governo ao setor, como o insultante aumento de um por cento revela.

Em comunicado Jenny McGee, de 35 anos, informa que aceitou "um contrato nas Caraíbas" e que depois irá ficar por um ano no seu país natal, antes de decidir o próximo passo.

’Labour’ venceu em Londres mas perdeu eleitores —"Muito trabalho é preciso"

A vitória de Sadiq Khan nas autárquicas de Londres retumbou, mas o atual mapa eleitoral do reino mostra que os Labours perderam terreno nos últimos quatro anos.

O presidente do partido trabalhista, Sir Keir Starmer — que interpelou com veemência o primeiro-ministro sobre o sistema de saúde e a gestão da pandemia — estará a pôr em ação a nova estratégia de afrontamento do executivo.

"O partido não fez tudo o que tinha de fazer. Agora é minha responsabilidade consertar o que está mal", prometeu na última semana após oficialização dos resultados eleitorais e no seguimento do que disse o coordenador Burnham, que pode estar a perfilar-se para liderar o Partido Trabalhista.

Controvérsia: variante indiana e desconfinamento

O governo decretou a abertura de lugares de entretenimento e mitigação de medidas de controlo como os abraços, o distanciamento social, uso de máscaras e reuniões que agora podem passar a ter trinta pessoas.

A medida entrou em vigor na segunda-feira. Na mesma data em que se registam milhares de casos da nova variante indiana, a B.1.617.2 no Reino Unido.

Fontes: BBC/Guardian/Telegraph/. Relacionado: Covid-19: Primeiro-ministro britânico sai do hospital — "Devo a vida ao Sistema de Saúde", 13.abr.020.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project