POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ensino superior em crise: Líder da JPAI denuncia redução drástica da população estudantil e milhares de licenciados com certificados retidos por dívidas junto de estabalecimentos de ensino 17 Novembro 2020

O líder da JPAI denunciou, esta segunda-feira, a situação de crise grave por que passa o ensino superior em Cabo Verde, cuja população estudantil reduziu em cerca de 40% no ano letivo 2019/2020. Fidel Cardoso de Pina anunciou ainda que milhares de estudantes finalistas continuam com diplomas e certificados de licenciatura retidos por dívidas junto das difierentes institiuições de ensino superior no país.

Ensino superior em crise: Líder da JPAI denuncia redução drástica da população estudantil e milhares de licenciados com certificados retidos por dívidas junto de estabalecimentos de ensino

Conforme disse em conferência de imprensa, os dados disponíveis demostram que é visível o abrandamento no acesso ao ensino superior, nas políticas ativas de formação e emprego com atual governação do MpD. «É grave e extremamente preocupante que a população estudantil no ensino superior em Cabo Verde tenha passado de 12.446 estudantes em 2016/2017 para 7.555 estudantes em 2019/2020. Registamos uma redução de cerca de 40% da população estudantil no ensino superior em Cabo Verde. Este quadro negro e esta evolução negativa no ensino superior no nosso país é ainda muito mais complexa, já que estes dados públicos e oficiais não contam com os efeitos negativos da pandemia», fundamenta o presidente da JPAI, para quem estes dados publicados em fevereiro deste ano pela Agência Reguladora do Ensino Superior (ARES), sobre a população estudantil no Ensino Superior em 2019/2020, saíram antes do registo do primeiro caso de pandemia do COVID-19 a 19 de março deste ano no país.

Fidel Cardoso de Pina diz congratular-se com a iniciativa da FICASE de apoiar cerca de 60 estudantes do último ano de licenciatura com diplomas e certificados cativos por causa de dívidas junto das instituições de ensino, mas alerta que este numero é muito irrisório perante milhares de colegas que necessitam do mesmo apoio. «Entretanto, este número é irrisório ao pensarmos que temos atualmente um total de 7.555 estudantes no Ensino Superior em Cabo verde. Deste total de estudantes, existem milhares de outros que precisam também de apoio desta natureza, e não são somente estes 60 estudantes que a FICASE prevê beneficiar».

Entende o jovem político que, embora esta iniciativa seja uma prática de longa data, que esta medida deveria inserir dentro de um pacote mais amplo de atuação, com um conjunto de politicas públicas bem integradas e estruturadas para a juventude para que o mercado possa absorver os jovens quadros cabo-verdianos. «Por outro, infelizmente as barreiras socioeconómicas continuam a condicionar o acesso dos jovens cabo-verdianos ao ensino superior, colocando em causa os ganhos da democratização do acesso ao ensino superior, principalmente para à juventude mais carenciada».

Para o presidente da juventude do PAICV, « é visível que se atendermos ao aumento de estudantes no ensino secundário, facilmente se pode depreender que temos milhares de jovens decepcionados, quer por não ingressam no ensino superior (nem mesmo pela via da formação superior profissionalizante), quer pelo facto das dificuldades de várias ordens terem de abandonar os seus estudos universitários, gerando deste modo, distorções sociais, alguma frustração e desilusão na camada juvenil em Cabo Verde».

Diante do quadro acima descrito, Fidel Cardoso de Pina defende novas políticas ativas para o desenvolimento do ensino superior em Cabo Verde. «O desenvolvimento de Cabo Verde passa por um Ensino Superior de excelência, capaz de munir a nossa juventude de “ferramentas e conhecimentos essenciais” e colaborando na sua formação contínua, estimulando o pensamento reflexivo, a criação cultural, o desenvolvimento do espírito científico e a capacidade empreendedora. Uma aposta séria no Ensino Superior permite ainda o desenvolvimento da capacidade de concepção, de inovação, de investigação, de análise crítica e de decisão, contribuindo assim para que se possa formar jovens “competitivos para o país e para o mundo”, conclui o líder da JPAI.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project