AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Brava: Candidato Francisco Walter Tavares anuncia a visão de transformar a ilha num município acessível com desenvolvimento integrado 16 Outubro 2020

Francisco Walter de Sousa Tavares, Edil cessante que lidera a candidatura do MpD à Câmara nas autárquicas de 25 deste mês, anuncia, em entrevista ao Asemanaonline, a visão de continuar o processo que conduzirá a um “município da Brava acessível, com um desenvolvimento integrado, inclusivo e participativo para melhor qualidade de vida das bravenses e dos bravenses». Tavares garante que, com base no Plano Estratégico Municipal de Desenvolvimento Sustentável (PEMDS), vai priorizar, caso vença as próximas eleições autárquicas, o término da implementação dos projetos estruturantes em curso, os já contratualizados e outros ainda não iniciados. Confira mais detalhes a seguir.

Brava: Candidato Francisco Walter Tavares anuncia a visão de transformar a ilha num município acessível  com desenvolvimento integrado

Quais são as principais motivações para a sua candidatura?

O meu desejo de continuar a servir a Brava, finalizar e/ou implementar alguns, importantes, programas e projectos iniciados, planeados e/ou já contratualizados no último ano do mandato, continuar a contribuir para o desenvolvimento da Brava implementando o Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEMDS) recém-finalizado e aprovado na última sessão extraordinária da Assembleia Municipal da Brava.

Que nova visão o candidato tem para o concelho?

No sentido lato, plasmado no PEMDS, a visão é continuar o processo que nos leva a um “município da Brava acessível, com um desenvolvimento integrado, inclusivo e participativo para melhor qualidade de vida das e dos bravenses.” Para tal é preciso acelerar os processos que culmina com a preparação da Brava como um destino turístico de alto valor acrescentado apostando num turismo rural, da natureza e de forte pendor cultural. Devemos apostar na implementação das 5 linhas prioritárias a desenvolver: governabilidade e descentralização, serviços sociais, desenvolvimento económico e criação de emprego, meio ambiente e gestão de riscos e promoção da igualdade do género, divididas em 15 programas estratégicos e distribuídas em 53 projetos plasmados no PEMDS.

Quais as prioridades da sua candidatura?

Terminar a implementação dos projectos em curso como Mercado de Peixe; Cooperativa de Pesca de Lomba; Acesso Pedonal de Cutelo em Furna, Arruamento em Mato Grande; Jardim Infantil de Lomba; Reabilitação do Polivalente de Lém; Requalificação do Piso da Parque Infantil em Mato Grande; Implementar os projectos já contratualizados e ainda não iniciados: Arruamento em Cachaço, Campo Baixo, Esparadinha, Covoada a Capela Santo António e Ribeira Baixo; requalificação dos arruamentos em Braga e Santa Bárbara; Reabilitação de 68 habitações de famílias de baixa renda; construção de uma placa desportiva em Palhal; Implementação e operacionalização de 3 unidades de transformação de pescado no âmbito do Programa Emprego e Empregabilidade; Criação e Operacionalização do Centro Interpretativo da Brava; Equipar e Operacionalizar o Auditório Municipal. Implementar os projetos constantes do PEMDS.

Quais os desafios a vencer no concelho?

Melhorar, em termos quantitativos, o abastecimento de água às populações, o sistema de prestação de cuidados de saúde, consolidar as ligações marítimas da Brava com o Fogo e Santiago e debelar a problemática estrutural do desemprego visando, também, estancar a diminuição da população.

O que nos pode dizer sobre a sua equipa em termos de competências técnicas e composição no tocante ao género?

A equipa é composta por pessoas com experiencias. Uma lista em que todos os elementos têm experiências na gestão autárquica e profundos conhecedores dos projectos a implementar e do PEMDS. Temos então uma lista em que, nos efetivos, 60% são homens e 40% são mulheres e no entanto se considerarmos os suplentes temos uma lista 50% / 50% em que 70% são licenciados.

Se ganhar a eleição como é que pretende trabalhar com as demais formações políticas vencidas?

Uma equipa camarária eleita, será a equipa da Brava e não de um partido, pelo que trabalharemos com todas as forças políticas e com a abertura necessária para consensos em prol da Brava, claro que à luz da nossa plataforma eleitoral sufragada nas urnas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project