SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Mundo em alerta com epidemia grave - Novo balanço: 80 mortos e mais de 2300 casos de coronavírus na China 27 Janeiro 2020

O mundo está de alerta com o número crescente de mortos devido ao novo coronavírus detetado na China. A vítima aumentou para 80, após 24 novos óbitos registados na província de Hubei, o epicentro do contágio. A palavra de ordem é prevenção contra essa epidemia grave que já atingiu vários países de três continentes - Ásia, América e Europa.

Mundo em alerta com epidemia grave - Novo balanço: 80 mortos e mais de 2300 casos de coronavírus na China

Na região Hubei, foram detetados 371 novos doentes infetados pelo coronavírus (denominado provisoriamente 2019-nCoV), elevando o número de casos confirmados para mais de 2300 em todo o território da China, segundo dados do Governo central.

Segundo a imprensa internacional, o novo coronavírus foi detetado na cidade chinesa de Wuhan (centro) no final de 2019 e o anterior balanço apontava para 56 mortos na China.

A maioria das pessoas infetadas encontram-se no território continental da China, mas há também casos confirmados em Macau, Hong Kong, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, França, Austrália e Canadá.

Cabo Verde está de prevenção e não se registou ainda nenhum caso, segundo garantem as autoridades de saúde - felizmente a doença não chegou ainda à África, apesar da circulação de chineses que têm também negócios no continente negro.

Em Portugal, não se confirmou a infeção de um homem que apresentava suspeitas e que foi hospitalizado no sábado, em Lisboa, depois de ter regressado de Wuhan.

Quanto às duas dezenas de portugueses que estão na zona afetada, Lisboa admite retirá-las para Portugal, mas não esclareceu ainda o modo como irá proceder.

Sintomas e transmissão da doença

O ministro da Saúde chinês, Ma Xiaowei, alertou no domingo que os infetados podem transmitir a doença durante o período de incubação, que demora entre um dia e duas semanas.

Durante aquele período, os infetados não revelam sintomas, o que anula o efeito das medidas de rastreio, como medição de temperatura nos aeroportos ou estações de comboio.

Os sintomas incluem, segundo as fontes deste jornal, febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project