INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Estado Islâmico faz 170 mortos, inúmeros feridos em Cabul — Presidente Biden avisa: "Vamos caçar-vos e vão ter de pagar" 27 Agosto 2021

Na noite desta quinta-feira, o presidente dos Estados Unidos confirmou que o Estado Islâmico (1ª foto, do líder) perpetrou o atentado-suicida e tiroteios que fizeram até agora 170 mortos no aeroporto de Cabul. Joe Biden promete retaliar: "Não perdoaremos, não esqueceremos, vamos caçar-vos e vão ter de pagar".

Estado Islâmico faz 170 mortos, inúmeros feridos em Cabul — Presidente Biden avisa:

A tarde sangrenta na capital afegã com um atentado suicida e tiroteios perpetrados pelo Estado Islâmico começou com uma primeira explosão numa das entradas do aeroporto — onde milhares de pessoas tentam por todos os meios embarcar.

Pouco antes teriam sido feitos disparos contra um avião militar italiano que descolava. Segundo esclareceu esta sexta-feira o porta-voz do Pentágono, não ocorreu o atentado suicida referido nos noticiários de ontem, mas houve tiroteio junto ao hotel Baron, que serve o aeroporto.

Entre as centenas de vítimas, a maioria são de nacionalidade afegã, contam-se nesta sexta-feira "pelo menos cento e setenta pessoas mortas" e um inúmero ainda por definir de feridos.

Contam-se ainda entre os mortos "treze soldados dos Estados Unidos, dois nacionais britânicos e o filho de um terceiro nacional britânico", segundo uma fonte militar referiu à Associated Press.

IS-K

O ISIS-K ou IS-K , K da província histórica de Khorasan (que incluía Afeganistão e Paquistão) teve quatro líderes entre 2016 e 2020 eliminados em ataques de mísseis dos Estados Unidos: o fundador emir Hafiz Saeed Khan, durante um ataque em Nangarhar, Afeganistão em 26 de julho de 2016; o emir Abdul Hasib atingido em abril de 2017; Abu Sayed atingido em julho de 2017; Abu Saad Orakzai atingido em agosto de 2018.

O novo líder (1ª foto, ao alto) Al-Shahab al Mujahid.

- 
Fontes: Washington Post/AP/CNN/Le Figaro/BBC. Relacionado: 2 atentados suicidas fazem dezenas de vítimas, 12 soldados mortos no aeroporto sob controlo dos EUA — Suspeito é Estado Islâmico, 27.ago.021. Fotos(Getty): 170 vítimas mortais, centenas de hospitalizados. Estado Islâmico desafeto dos talibãs reivindica autoria dos atentados que o presidente Biden promete retaliar: "Não perdoaremos, não esqueceremos, vamos caçar-vos e vão ter de pagar".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project