ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Estado de saúde de Alberto Alves Fernandes continua “crítico e sob vigilância apertada” 23 Dezembro 2020

O estado de saúde do presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, José Alves Fernandes, internado terça-feira no Hospital Dr. Agostinho Neto, continua “crítico e sob vigilância apertada” de uma equipa de especialistas multidisciplinar.

Estado de saúde de Alberto Alves Fernandes continua “crítico e sob vigilância apertada”

Esta informação foi avançada à imprensa pelo conselho de administração do Hospital Dr. Agostinho Neto, que promete, segundo a Inforpress, atualizar informações sobre o quadro clínico do autarca de Santa Catarina de Santiago, “dependendo da evolução do seu estado de saúde”.

José Alves Fernandes, 44 anos, autarca reeleito nas eleições de 25 de Outubro, encontra-se nos cuidados intensivos do hospital central da Praia desde a madrugada de terça-feira, 22, depois de ter sido transferido do Hospital Regional Santa Rita Vieira, de Santa Catarina, para a capital, pelo facto de ter sido encontrado baleado na varanda da sua residência.

Na terça-feira, o director clínico do Hospital Agostinho Neto, Victor Costa, tinha considerado que o autarca se encontra num estado muito crítico, correndo risco de vida, mas que os serviços hospitalares estariam a trabalhar na tentativa de “reverter esta situação muito preocupante”.

O presidente da câmara de Santa Catarina, confirmou o clínico, sofreu uma lesão por uma arma de fogo na região temporal esquerda, que lhe causou um “traumatismo crânio encefálico grave” e que, tudo indica, segundo sinais observados, que “o disparo teria sido feito a uma muita curta distância”.

A Tomografia Axial Computorizada (TAC) realizada na clínica privada Cardiomedic, segundo avançou Victor Costa, “confirmou essa lesão por arma de fogo com fracturas e também com lesões intraparentematoso, portanto a nível do cérebro, com hemorragias que se transforma numa situação muito reservada e prognóstico muito reservada para vida do paciente”.

A Policia Judiciaria, por seu lado, em comunicado de imprensa, apontou para indícios da tentativa de suicídio, após as diligências preliminares e informações recolhidas no local, prometendo, entretanto, prosseguir com as averiguações.

Em comunicado remetido à imprensa, a Câmara Municipal de Santa Catarina considerou, no entanto, precipitada tal hipótese avançada pela PJ, alertando que a história está mal contada.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project