SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Estudo revela que 78% das crianças do 2º ano de escolaridade têm uma boa compreensão da leitura – MED 28 Outubro 2022

O Estudo da Avaliação da Leitura realizado pelo Ministério da Educação demonstrou que 78 por cento (%) das crianças do 2º ano de escolaridade tem uma boa compreensão da leitura e que as meninas têm melhor compreensão.

Estudo revela que 78% das crianças do 2º ano de escolaridade têm uma boa compreensão da leitura – MED

A informação foi avançada hoje à imprensa pelo director nacional da Educação, Adriano Moreno, à margem do ateliê de socialização dos resultados do Estudo da Avaliação da Leitura, feito com o propósito de avaliar o grau de proficiência de leitura desses alunos.

Segundo Adriano Moreno, o estudo foi financiado pelo Banco Mundial e desenvolvido por uma empresa internacional, especialista no assunto, que faz essas avaliações ao redor do mundo.

“A principal conclusão é de que 78% das crianças que estavam no 2º ano de escolaridade, este ano estão no 3º ano, têm uma boa compreensão da leitura”, apontou, precisando que esses alunos responderam bem a quatro das cinco questões colocadas ao nível da compreensão da leitura.

Para Adriano Moreno, chegou-se ainda à conclusão de que as meninas estão tendo melhor compreensão de leitura em relação aos rapazes, e realça que a diferença entre a zona rural e os alunos que estão na zona urbana, estatisticamente, não é significativa.

“O estudo permitiu-nos analisar as várias condições de ensino-aprendizagem e as práticas nas salas de aula que terão de ser feitas no âmbito das reuniões de coordenação para que possamos abarcar maior número de alunos, e poder, paulatinamente, aumentar a percentagem de alunos que têm boa compreensão.

Já para o próximo ano, avançou que o Ministério da Educação vai proceder à avaliação aferida 2 (alunos do 2º ao 6º anos) e, ainda, uma avaliação da reforma do ensino básico, o que vai possibilitar a introdução de algumas correcções para irem subindo a fasquia da percentagem de alunos que tem boa compreensão auditiva.

“Porque a nossa ambição é alinharmos o nosso sistema do ensino com as melhores práticas internacionais, e neste sentido temos de fazer todo um caminho, salientou, informando que estão em discussão com o Banco Mundial para, em 2025, fazerem uma primeira avaliação dos conhecimentos dos estudantes de 15 anos, através da avaliação Pisa que se faz ao nível dos países da OCDE.

A avaliação Pisa, esclareceu, é uma avaliação internacional de classificação daquilo que são as competências dos alunos com 15 anos e que permitirá ao País entrar no ranking internacional das avaliações das aprendizagens.

Por sua vez, a representante do Banco Mundial Emily Gardner lembrou que a conversa sobre este estudo começou em 2019, pelo que considerou que foi uma grande luta do lado de Cabo Verde, mas também um esforço do Banco Mundial para ajudar a fazer esta primeira avaliação internacional para Cabo Verde.

“Então gostaríamos de falar juntos para ajudar também, vocês tem um método que é não deixar ninguém para trás, Cabo Verde está num bom caminho para uma educação de excelência, este método que vocês tem o Banco Mundial está a fazer muito esforço para ajudá-los neste caminho, com grande foco no nível da aprendizagem dos alunos”, disse.

Isto porque, segundo esta responsável, há uma evidência de que todos os alunos devem aprender a ler até o 3º ano, daí que, a seu ver, esta avaliação é muito importante para ver como Cabo Verde está agora, ou seja, se as crianças do 2º ano estão a aprender a ler e quais os desafios que ainda permanecem.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project