MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

‘Ex’ viveu semanas escondido no sótão da casa dela dois anos após tribunal ordenar saída por VBG 29 Abril 2019

"Tive o pressentimento de que estava alguém em casa, mas ignorei isso. Pus essa intuição de lado com medo de parecer paranoica”, disse a jovem que pediu à CNN para não lhe filmar o rosto (foto) nem divulgar o nome.

‘Ex’ viveu semanas escondido no sótão da casa dela dois anos após tribunal ordenar saída por VBG

‘Tracy’ contou à reportagem da CNN ter ignorado vários sinais. Um deles, o facto de “a tampa da sanita estar de uma maneira que ninguém em casa usa”. Ela vive com duas filhas pequenas. “Também ninguém me visitou nessa altura”.

«Pensei: "Meu Deus! Isto é tão estranho… aquele tipo podia ter entrado aqui?"» Mas ‘Tracy’ — que há dois anos tinha obtido proteção judicial contra o ex-namorado que a agredira — resolveu ignorar o sinal, “com medo de parecer paranoica”.

“Devia ter confiado na minha intuição, que estava certa”, prosseguiu ‘Tracy’, ao contar que o segundo sinal foi uma manta que achou na cave da casa.

«Tinha a certeza de que aquela manta nunca tinha lá estado antes. Mas o que é que eu podia fazer? Eu já tinha obtido contra ele a PFA (ordem judicial que proíbe o agressor de se aproximar da vítima). Pensei ‘Não posso telefonar à polícia a dizer que tenho uma manta na minha cave’».

A PFA ativa contra Cary Cocuzzi, de 31 anos, proíbe este de se aproximar de ‘Tracy’.
Mas no último sábado ao entrar em casa à noite depois de deixar as crianças em casa de familiares, ela encontrou o seu agressor no meio do quarto.

Ela gritou, ele correu para ela e cobriu-lhe a face com a mão a tapar-lhe a boca. Ela pôde soltar-se e continuar a gritar por socorro enquanto fugia dele.

Os vizinhos acorreram e agarraram o indivíduo. Vários deles não arredaram pé até à chegada da polícia.

Mas ‘Tracy’ tem medo do que pode acontecer quando ele sair da cadeia. "Ele não respeitou a ordem do tribunal. Isso pode repetir-se, para pior. Não sei o que pode vir a acontecer, a mim e às minhas filhas, quando ele sair da cadeia”.

“Em depoimento Cocuzzi disse que nos últimos dois anos ficou muitas vezes sem ter onde morar”, segundo o comunicado da Polícia de Bay Area, no município de Pittsburgh, estado da Pensilvânia a c.340 km de Nova Iorque.

Fonte: Referida.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project