INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Explosão perto da embaixada americana em Cabul no aniversário do "11 de Setembro" — 4 dias após Trump declarar ’morto’ acordo com talibãs 12 Setembro 2019

A explosão ocorrida no complexo do Ministério da Defesa, próximo à embaixada americana, "não fez vítimas", segundo o porta-voz do Ministério da Administração Interna, Nosrat Rahimi, sobre o ataque ocorrido pouco depois da meia-noite de quarta-feira (cinco e meia da tarde, anterior, em Cabo Verde).

Explosão perto da embaixada americana em Cabul no aniversário do

A explosão aconteceu no mesmo dia em que os talibãs ameaçaram os Estados Unidos de que se "arrependeriam logo", se levassem avante a retirada das negociações para a paz em curso com os talibãs.

A semana passada foi marcada por duas explosões que deixaram mais de vinte vítimas mortais e dezenas de feridos na capital afegã. A situação levou no sábado o presidente Donald Trump, dos Estados Unidos, a retroceder nas negociações com os talibãs para a retirada das tropas americanas.

Há dezoito anos, os atentados do dia 11/9 em Nova Iorque, Washington e Pensilvânia — o maior ataque terrorista em território dos Estados Unidos — levaram à intervenção americana no Afeganistão contra a organização Al Qaeda (que tinha a sua base no país) e os talibãs então no poder em Cabul.

É a mais longa guerra em que o país está envolvido e as promessas sucessivas — de Bush, Obama (sob cuja presidência se eliminou Bin Laden) e Trump — de que os soldados americanos iam voltar para casa continuam por cumprir.

Fontes: Le Figaro /AFP/The Independent/Washington Post. Foto: Edifícios do Ministério da Defesa e da Embaixada dos EUA, na capital afegã.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project