ANÚNCIOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Extrato de Justificação Notarial 2ª publicação 30 Junho 2022

— -CERTIFICO, para efeito de segunda publicação nos termos do disposto no artigo 100.º do Código do Notariado, aditado pelo Decreto-Lei n.º 45/2014, de 20 de Agosto, B.O. nº50 – Iª Série, no dia vinte e um do mês de Junho do ano dois mil e vinte e dois, nesta Cidade de Nova Sintra e na Conservatória dos Registos e Cartório Notarial da Região de Segunda Classe da Brava, perante mim, Catiza Cláudia Gonçalves de Pina, Conservadora/Notária P/S, compareceu CARMINDA BAPTISTA, identificação fiscal número um, um, dois, zero, nove, quatro, seis, um, nove, viúva, natural da freguesia de São João Baptista, concelho e ilha da Brava, residente em mato Grande, Brava, portadora do cartão nacional de identificação número um, nove, três, nove, zero, quatro, um, seis, F, zero, zero três, X, emitido pela República de Cabo Verde, válido até dezanove de Setembro de dois mil e vinte e seis, declara

Extrato de Justificação Notarial 2ª publicação

que é dona e legítima possuidora, com exclusão de outrem, de uma casa rés-do-chão, construído de blocos com fundação contínua de pedras basálticas, coberta de batão armado composta por: uma sala de visita, três quartos de dormir, uma sala de jantar, uma cozinha, uma casa de banho, um quintal, uma dependência ainda em fase de construção e uma escada de acesso ao terraço, medindo sua área de cento e vinte e oito metros quarado (128m2), situada em Mato Grande, Brava, confrontando do Norte com Viriato dos Santos baptista, Sul com caminho, do Este e Oeste com propriedade privada, com valor matricial de seiscentos mil escudos (600.000$00), inscrito na matriz predial urbana da freguesia de São João Baptista, sob o n.º 1915/0, omisso nesta Conservatória.--------------------------------------------- Que, adquiriu o referido imóvel por herança dos pais João Baptista e Cândida Pires, e da doação de cota parte dos irmãos, sem que no entanto ficasse a dispor de qualquer título formal, mas desde logo entrou na posse e fruição do referido prédio a vista de todos e sem interrupção, posse essa que dura há maisde trinta anos, e sempre exercida pelo justificante sem a menor oposição, de quem quer que seja, desde o seu início, usufruindo de todas as utilidades do prédio de forma pacifica, contínua e pública.------------------------------------------------------------------------- Que, adquiriu, assim o referido prédio por usucapião, não tendo, todavia, dado o modo de aquisição documentos que lhe permite fazer a prova dos seus direitos de propriedade, pelo que vem justificar o seu direito de propriedade para efeitos de primeira inscrição no registo predial------------ Os potencias interessados têm um prazo de quarenta dias a contar da segunda e última publicação para eventual impugnação.------------------------------------------------------------------------------------------ ESTÀ CONFORME----------------------------------------------------------------------------- Nova Sintra e Conservatória dos Registos e Cartório Notarial da região de Segunda Classe da Brava, aos vinte e três do mês de junho do ano dois mil e vinte e dois.------------------------------------------------------------------------------------------------

Reg. sob o n.º 196/2022
Art.20.º4.2…….…….. 1.000$00
Selo do acto…………… 200$00
Soma:……..…………..1.200$00

A Conservadora Notária P/S
/Catiza Cláudia Gonçalves de Pina

https://asemana.publ.cv/IMG/pdf/extrato_carminda-1.pdf

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project