LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

FLEC reivindica morte de 18 soldados das forças armadas angolanas em Cabinda 30 Agosto 2022

A Frente para a Libertação do Estado de Cabinda - Forças Armadas de Cabinda (FLEC-FAC) reivindicou hoje a morte de 18 soldados das Forças Armadas Angolanas (FAA) em várias operações esta madrugada na área de Necuto, em Cabinda.

FLEC reivindica morte de 18 soldados das forças armadas angolanas em Cabinda

Segundo escreve Lusa, o braço armado do movimento independentista cabindês anunciou ter matado seis soldados na aldeia de Bembica, na área de Necuto, junto a área de Pinto da Fonseca numa operação entre as 23:30 de domingo e as 00:40 de hoje (a mesma hora em Lisboa), em que se apoderou de 12 metralhadoras AK4, cinco lança-rockets e munições, de acordo com um comunicado da FLEC-FAC, assinado por Ricardo Danda wa Danda, comandante das forças especiais das FAC.

Cerca de três horas mais tarde, as forças rebeldes alegam ter atacado uma patrulha das FAA mais a sul, na mesma área, tendo matado mais quatro soldados e ferido outros dois, mais uma vez apoderando-se de material militar abandonado.

A FLEC-FAC afirma ainda ter atacado uma viatura militar das FAA pelas 04:50 horas na estrada que liga as vilas de Nova Beirra, na fronteira entre Necuto e Dinge, fazendo três mortos “com fardamentos dos marinheiros da marinha nacional angolana” e “vários” feridos no lado das forças angolanas.

Finalmente, às 06:05 horas, “cinco soldados angolanos foram mortos e vários outros feridos numa emboscada entre as aldeias de Caio N’Guala e Cungo Butuno, no desvio para a aldeia de Baca”, segundo o mesmo comunicado, cita a mesma fonte.

A FLEC mantém há vários anos uma luta pela independência do território, de onde provém grande parte do petróleo angolano, alegando que o enclave era um protetorado português - tal como ficou estabelecido no Tratado de Simulambuco, assinado em 1885 - e não parte integrante do território angolano.

O Governo angolano recusa normalmente reconhecer a existência de soldados mortos resultantes de ações de guerrilha dos independentistas, ou qualquer situação de instabilidade naquela província do norte de Angola, sublinhando sempre a unidade do território.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project