ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Falta de medicamentos no mercado preocupa mindelenses 31 Julho 2009

Está em falta no mercado mindelense uma grande quantidade de medicamentos. Os utentes, com receitas na mão, percorrem todas as farmácias da ilha, sem sucesso. E por vezes recorrem a familiares nas outras ilhas, sobretudo na Praia, para encontrar o medicamento receitado, enquanto os médicos se desdobram em passar receitas alternativas para colmatar esta falta que, dizem, já começa a preocupar.

Falta de medicamentos no mercado preocupa mindelenses

Ao todo, conforme informações apuradas por asemanaonline, são cerca de 60 os medicamentos e outros produtos esgotados nas várias farmácias de São Vicente. Desde pensos rápidos, termómetros, antibióticos e penicilina, passando por outros mais complexos e que se destinam ao tratamento de doenças como pressão arterial, diabetes, parkinson e tiróide.

“O meu filho passou dois meses sem tomar uma vacina – ele devia tomar três doses, mas acabou por receber apenas uma - porque não havia no mercado. Sei de uma pessoa que há meses procura um medicamente ginecológico e não encontra. Esta mandou procurar, inclusive na Capital, e também não encontrou”, exemplifica um utente.

A situação é tão caricata que, segundo as nossas fontes, os utentes têm feito autênticas peregrinações pelas várias farmácias, antes de retornarem aos consultórios para trocar a receita. O problema é que os medicamentos similares também estão a esgotar.

Para evitar este ir e vir, de acordo com uma outra fonte abordada por este diário digital, algumas farmácias enviaram aos médicos e clínicas particulares uma lista dos medicamentos esgotados para que esses possam receitar remédios alternativos. A explicação para a ruptura desses medicamentos, dizem os médicos, é esfarrapada.

“A informação que nos passaram é que a ruptura de medicamentos, que se arrasta há já algum tempo, deve-se à falta de barco. Temos nos desdobrado e tentado colmatar a situação com remédios alternativos, mas há pessoas controladas que não reagem bem a outros medicamentos”, desabafam as nossas fontes.

Para explicar a ruptura dos medicamentos, tentamos falar com a delegada da Emprofac em São Vicente, mas fomos informados que esta se encontra na Praia. O presidente da Empresa esteve o dia todo em reuniões, segundo a sua secretária, tendo em conta que se preparava para viajar para o exterior. O seu substituto, acrescentou a mesma fonte, também se encontrava em reuniões.

Pela pertinência da questão, listamos os medicamentos esgotados no mercado de São Vicente:

ACICLOVIR 400MG CP ADALAT CR 30MG CP
ALERJON COLIRIO ALUPENT CP
BETA-HISTINA CP BENZAC GEL
CANESTEN SOLUTO CARBAMAZEPINA 400 MG CP
CEFUROXIMA 250MG CP CETIRIZINA
CEFUROXIMA 500MG CP CICATRIN PO
CETAMPRIL CP CORIN CP
CICLOVIRAL CREME CLAVAMOX 125 MM SO
COSOP COLÍRIO DEPO-PROVERA AMP
INACID SUP DOLACEN GEL
LANTIGEN B INFANTIL DOMPERIDONA
LETTER CP ESTRADERM MX
METFORMINA 500 MG CP FENIL – V SUP
NEUROBION CP FENOLIP COLIRIO
OLEOBAN CREME GYNO-DAKTARIN CREME
OLEOBAN SABONETE HYDERGINE GTAS
OXIDO ZINCO POMADA HEXTRIL SOLUTO
PARLODEL CP INACID GEL
PAUSIGYM CREME LACTACYD LIQ-BANHO
PENSO RAPIDO MESTINON CP
PETIDINA AMP PEPSAMAR S.O.
PENICILINA PROCAINICA PEVARIL SPRAY
REUMOXICAM CP PIRACETAM CP
RIVANOL QUADRIDERME PDA
SABONETE ALCATRÃO RONIC COLIRIO
SINEMET 25/100 MG CP TAMOXIFENO 20MG CP
STOP ACNE SABONETE TERMOMETRO
VINGEL CP TONOSOL XPE
VITERRA CP TANTUM VERDE SPRAY
ZENTEL

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project