DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Federação Cabo-verdiana de Futebol escolhe treinador “Bubista” para comandar selecção e apela ao apoio de todos 29 Janeiro 2020

A Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) escolheu o treinador cabo-verdiano, Pedro Brito, conhecido por “Bubista” para comandar a selecção e apelou ao “apoio de todos” face os desafios que têm pela frente, nomeadamente o CAN 2021 e Mundial 2022.

Federação Cabo-verdiana de Futebol escolhe treinador “Bubista” para comandar selecção e apela ao apoio de todos

Segundo a Inforpress, o anúncio foi feito hoje, na Cidade da Praia, pelo presidente da FCF, Mário Semedo, que indicou ainda Humberto Bettencourt para o cargo de assistente de “Bubista”.

“Depois da saída de Rui Águas propunha-se a constituição de uma nova equipa técnica e um novo seleccionador nacional”, demonstrou Mário Semedo, salientando que depois de uma reflexão e análise profunda optou-se por escolher o “Bubista”.

Conforme explicou, para a escolha do novo treinador foram analisados vários aspectos, tendo em conta o perfil previamente definido pela FCF.

“Pedimos a todos os cabo-verdianos para apoiarem o novo seleccionador e sua equipa técnica”, declarou, reiterando que os elementos da equipa técnica vão manter-se com a excepção de Rui Águas e Lito Aguiar, mas adiantou que há a possibilidade da admissão de mais um constituinte.

Conforme realçou, o apoio dos cabo-verdianos é importante para que a nova equipa técnica possa sentir “forças para enfrentar, com êxito, os novos desafios”, nomeadamente o de estar presente na fase final do Campeonato Africano das Nações (CAN) 2021 e o de enfrentar a eliminatória para o Mundial 2022.

Instado o porquê da aposta num seleccionador residente, Mário Semedo respondeu que a FCF acredita nas competências dos residentes, uma vez que os maiores resultados da selecção foram alcançados por treinadores cabo-verdianos como Óscar Duarte, Lúcio Antunes, entre outros.

Por sua vez, o novo seleccionador nacional, Pedro Leitão Brito, que aproveitou para agradecer a FCF pela confiança, mostrou-se honroso “por ter realizado o seu sonho”.

“É um privilégio poder comandar a selecção do meu país”, disse, garantindo que vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para dar orgulho ao povo cabo-verdiano.

Bubista prometeu continuar com os trabalhos do seu antecessor, Rui Águas, implementar as suas ideias, dar confiança a todos os jogadores e promover a aproximação entre o povo e a selecção nacional de futebol.

Nascido em Fevereiro de 1970, Bubista carrega este sobrenome devido à sua ilha natal (Boa Vista), tem um currículo longo no mundo de futebol, tendo representado o país por 11 anos consecutivos como capitão e conquistado a taça Amílcar Cabral em 2000 e já foi distinguido como melhor treinador de cabo verde na gala do desporto cabo-verdiano.

Foi treinador adjunto dos Tubarões Azuis, fez parte da histórica qualificação e presença de Cabo Verde no CAN 2013 e ainda no último play-off de qualificação ao Mundial 2014, lembra a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project