POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Caso da manipulação da imagem da líder do PAICV: Juventude e mulheres do partido repudiam o ato e cerram fileiras à volta da Janira Hopffer Almada 07 Outubro 2018

O caso da manipulação da imagem de Janira Hopffer Alameda está galvanizar os militantes e amigos à volta da líder do PAICV. A JPAI e Federação das Mulheres do PAICV (FEMPAICV) são as organizações do sistema tambarina que acabam de solidarizar-se com Janira Hopffer Almada, repudiando ao mesmo tempo aquilo que consideram ser «um atentado à honra da líder do maior partido da oposição».

Caso da manipulação da imagem da líder do PAICV: Juventude e mulheres do partido repudiam  o ato e  cerram fileiras à volta da Janira Hopffer Almada

Cientes de o que nos unem é maior do que as diferenças que nos separam, Neima Monteiro, Secretária -geral da JPAI, manifesta o seu repúdio e indignação sobre esta infeliz tentativa de denegrir a imagem pública da Presidente do PAICV. A jovem política lembra que antes de ser Presidente do PAICV, Janira Hopffer Almada é mãe, jovem e a acima de tudo « uma grande Mulher, numa sociedade em que, infelizmente, a mulher é muitas das vezes secundarizada».

«É tempo de unirmos esforços para um compromisso nacional contra este tipo de ações criminosas com recurso às notas tecnologias de informação e dizer basta a essas práticas, recorrendo a todos os meios legais e de sensibilização ao dispor da nossa sociedade, para a mudança das mentalidades», sugeriu Noema Monteiro, desafiando que «a Juventude do PAICV mostra-se solidária para com a Presidente do partido Janira Hopffer Almada».

A afinar pelo mesmo diapasão está a Federação Nacional das Mulheres do PAICV (FNMPAI), que manifestou, esta sexta-feira, « a sua indignação contra o atentado à honra da líder do maior partido da oposição, apelando a tolerância zero a esses actos “indignos e de pura descriminação”.

Em conferência de imprensa, na Cidade da Praia, a deputada do Partido Africano de Independência de Cabo Verde (PAICV) e vice-presidente da FNMPAI, Ana Paula Moeda, afirmou que Cabo Verde assistiu esta quinta-feira um dos mais violentos crimes contra a dignidade humana.

“O dia foi de indignação geral. Essa covardia, em total desespero, disseminou imagem repudiante, utilizando uma tosca montagem de fotos, escondendo-se no anonimato para tentar travar, silenciar e desmotivar a oposição, através da sua líder”, frisou Ana Paula Moeda.

Segundo avisa a mesma fonte, a Federação Nacional das Mulheres do PAICV não irá baixar os braços com tal prática, demonstrando solidariedade extensiva a todas as mulheres na política activa e às demais que almejam participar dos desígnios do seu país e contribuir, assim, para um serviço público equilibrado e condigno.

Mulheres Parlamentares apoiam JHA

A presidente da Rede de Mulher Parlamentar Cabo-verdianas (RMPCV) também manifestou, esta sexta-feira, em comunicado de Imprensa, a sua solidariedade à presidente do PAICV, repudiando todo acto de manipulação e utilização indevida da imagem da mulher como forma de ataque pessoal e político.

Lúcia Passos afirmou que os homens e as mulheres de cabo Verde têm igual dignidade e são iguais perante a lei que condena este acto por entender que viola a dignidade da sua pessoa humana no sentido de criar um clima de intimidação, humilhação ou ofensa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project