DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Federação de Cabo-verdiana de Taekwondo sem verba para participar no mundial de México em novembro -presidente critica silêncio do governo 29 Outubro 2022

O presidente da Federação Cabo-verdiana de Taekwondo (FCT), Silvino Carvalho de Pina, denunciou, em entrevista exclusiva a este jornal, que a federação ainda não tem verba para participar no campeonato do mundo no México , que acontece em Novembro próximo. Em causa está o silêncio do Ministério do Desporto, diante da resposta do Instituto do Desporto e da Juventude (IDJ) , que já avisou que não tem o financiamento para tal.

Federação de Cabo-verdiana de Taekwondo  sem verba para participar no mundial  de  México em novembro -presidente critica silêncio do governo

Diante desta situação critica, o presidente da FCT avança que os dirigentes estão à procura de patrocínios de algumas empresas. Por isso, pede ao Governo que pense no desporto de um modo geral, contemplando também verbas para a federação que dirige.


“No mês passado tínhamos feito pedido de verbas para o campeonato. O Senhor Ministro do Desporto disse para enviarmos todos os dados e que iria nos dar uma resposta. Já o IDJ disse que não tinha dinheiro para tal”,
, fundamento de Pina numa entrevista ao ASemanaonline, afirmando que a FCT precisa de pelos menos 740 mil escudos para participar no mundial de México no próximo mês de Novembro.

Silvino Carvalho de Pina revelou que a FCT entrou em contacto com a World Taekwondo, em que, conforme um protocolo assinado, assumiu o compromisso de assegurar à federação nacional de taekwondo a verba para o transporte e o alojamento de atletas e do treinador.

“Mas normalmente num campeonato tem que se enviar uma equipa completa, que inclui o chefe da equipa e o Staff médico”, ressaltou o entrevistado deste jornal. Informou, no entanto, que a Federação Americana de Taekwondo garantiu oferecer apoio na parte médica.

Ou seja, segundo a mesma fonte, falta apenas verbas para custear a deslocação do treinador e do chefe de equipa nacional, mas até este momento não tem havido feedback do ministério do Desporto e nem do IDJ - permanecem em silêncio.

“Queremos pelo menos uma resposta, um feedback. Porque o próximo ano não é de qualificação para os jogos olímpicos . E a única competição maior são os jogos olímpicos. Este campeonato é uma antevisão do que vai acontecer nos jogos olímpicos”., pontuou.

Em termos de patrocínio, afirmou que a FCT já enviou cartas para empresas como a Coca-cola, Cavibel, Trindade e está à espera de respostas. Se os atletas não participarem este ano, a FCT terá que refletir para ver como participar no evento nos próximos anos.“Tentaremos reestruturar e procuraremos financiamentos fora do governo”, admitiu.

Para de Pina, o financiamento e o patrocínio por parte do governo é "mal estruturado”. Salientou que, mesmo sendo um país pobre, o governo deve trabalhar para desenvolver o desporto em parceira com as federações da área, ajudando-as a estruturar e procurar meios para satisfazerem as suas necessidades fundamentais.

Conforme critica, em Cabo Verde temos modalidades desportivas que conseguem mais financiamento e outras com pouco ou zero financiamento.

“Porque as coisas não foram bem divididas, não temos equilíbrios tanto para financiamento como para a construção de infraestruturas desportivas”, denunciou Silvino Carvalho de Pina ao ASemanaonline.

Por tudo isto, o líder da FCT pede ao Governo para pensar mais no desporto. Quanto aos patrocinadores, apela ao estado que procure ver linhas de apoio junto de empresas que financiam propriamente o desenvolvimento do desporto.” Estas talvez sairão a ganhar muito mais do que ficarem ausentes”, concluiu Silvino Carvalho de Pina, indicando que esta competição que querem participar tem grande importância não só para os atletas como também para o país, já que irão representá-lo lá fora.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project