ESPECIAIS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Festa de Nossa Senhora da Conceição em São Filipe: Presidente da Câmara Municipal anuncia luzes de Natal, entrega de habitações sociais e «poeiras de grandes obras» para a construção das bases do Novo São Filipe 06 Dezembro 2022

O Município de São Filipe está a celebrar o 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição, com várias atividades. A par da missa e da procissão, o presidente da Câmara Municipal anuncia o acender das luzes de Natal na cidade, a entrega de habitações sociais em várias zonas do concelho e a realização da 9ª Edição da Morna Fest em São Filipe. Numa entrevista-balanço exaustiva sobre os seus dois anos de mandato, Nuias Silva fala de «poeiras de grandes obras» no concelho, realçando que está «a mobilizar parcerias e a dialogar com todos para a construção das bases do Novo São Filipe». O autarca também enumera as obras realizadas e em curso, destacando a requalificação do largo da Cruz de Passos e da área envolvente da piscina natural de Salinas, a asfaltagem das vias da cidade, bem como o arranque dos preparativos da festa Nhô SanFilipe 2023.

Festa de Nossa Senhora da Conceição em São Filipe: Presidente da Câmara Municipal anuncia luzes de Natal, entrega de habitações sociais e «poeiras de grandes obras» para a construção das bases do Novo São Filipe

A Semana - O que representa a festa do 8 de dezembro, dia da Freguesia de Nossa Senhora da Conceição para a Câmara Municipal de S. Filipe e os munícipes?

Nuias Silva – É o dia em que São Filipe celebra a sua Santa Padroeira, a Imaculada Conceição. Trata-se de um dia que é consagrado à Nossa Senhora da Conceição e é celebrado com várias atividades de cariz religioso e não só, desde confissões, preparação espiritual, procissão de velas, missa eucarística, acender das luzes de Natal na Cidade de São Filipe, cantatas, entre outras.

Paralelamente às atividades religiosas da Paróquia local, que ações a Câmara Municipal tem realizado ou vai realizar para assinalar a data?

- Paralelamente às atividades do paróquia, temos o acender das luzes de Natal no dia 8 de dezembro, bem como a inauguração de habitações sociais, em jeito de solidariedade própria da época, que vão permitir a dezenas de famílias realizarem o sonho de ter uma casa condigna. Também realizaremos, em parceria com a Boa Música, a 9ª Edição da Morna Fest na cidade de São Filipe, com artistas de grande renome, como Assol Garcia, Cremilda Medina, Jorge Senna, Bau, Yacine Rosa, Maria de Barros, Dudu Araújo, entre outros tantos artistas de grande reputação local, nacional e internacional.

Balanço positivo e obras realizadas e em curso

Em termos gerais, que balanço faz dos seus dois anos de mandato à frente da Câmara Municipal no tocante ao cumprimento do programa de governação sufragado nas urnas?

- O balanço destes dois anos de governação, acabados de completar no dia 19 de novembro, é francamente positivo. Prometemos transformar São Filipe com um pensamento grande, e este processo está em curso. Há obras por todo o território municipal e obras grandes. Estamos a investir mais recursos que todo o orçamento municipal da Câmara Municipal cessante. Estamos a mobilizar parcerias e a dialogar com todos para a construção das bases do Novo São Filipe. O Município de São Filipe está cheio de poeira de obras na cidade e em outras localidades.

De concreto, que obras foram realizadas ou estão em curso?

- São tantas e assim, “de cabeça”, não conseguirei enumerar todas, ficarão de certeza muitas por mencionar. Desativamos a lixeira municipal a céu aberto em São Filipe, que era um grande passivo ambiental no município, e também inauguramos a adução de água para Campanas de Cima, a eletrificação de Salinas, arruamentos em São Filipe, habitações sociais, entre outras obras. E temos em curso grandes obras, como o Novo Estádio Regional 5 de Julho, a primeira Piscina Municipal do país, com um tanque principal de 25 metros para competições e outro de 8 metros para aprendizagem, temos quase pronta a escola de Jardim Batente, que está a ser construída de raiz, e a remodelação da escola de Italiano. Estamos ainda a construir de raiz a Placa desportiva de Jardim Batente. Reativamos vários protocolos para a promoção do Ensino Superior, estamos a investir importantes recursos na educação e na ação social e a criar oportunidades para os jovens através de atividades geradoras de rendimento. Os sectores da agricultura, da pecuária e das pescas estão a ser modernizados com barcos de maiores dimensões a serem entregues às cooperativas que ajudamos a fomentar e a dar formação e capacitação. Está em curso a aquisição de uma máquina de gelo de cinco toneladas para o Porto de Vale dos Cavaleiros, bem como a criação de dois campos de pasto em parceria com a COSPE e a Coopermundo. Estamos a trabalhar na fileira do queijo, através de um projeto regional para a introdução, ainda neste mês de dezembro, de duas máquinas de cura de queijo em duas cooperativas de Cutelo Capado e Suifogo, além das obras de asfaltagem de nove ruas e de várias artérias da cidade, do embelezamento de rotundas e praças, do projeto de sinalização rodoviária e turística, e das obras da nova centralidade que será Cruz de Passos, do Presidio, da Cruz Vermelha, do arrelvamento do campo de treino de Ponta Verde e da construção de raiz do campo de Patim. Temos ainda as obras do arrelvamento do campo de Salto, da construção do Pavilhão Gimno Desportivo Simão Mendes, das placas desportivas de Monte Tabor, Inhuco, Curral Ochõ, Curral Grande, Galinheiro e Alto Santa Luzia, Etc. etc. Prevejo que 2023 e 2024 serão de grandes inaugurações em São Filipe, o que irá alavancar a competitividade do município.

Asfaltagem da cidade e requalificação do Estádio 5 de julho

Falemos dos trabalhos de requalificação e asfaltagem da cidade que estão em curso. Quantas frentes estão a funcionar e quantos investimentos serão realizados nessas obras?

- Temos a obra financiada pelo Governo, através do PRRA, que é a asfaltagem da via que vai para o cais e as artérias de Cobom e Santa Filomena, para além da repavimentação do centro histórico de São Filipe. São obras que imprimirão uma nova dinâmica à cidade, sobretudo devido às alterações introduzidas no quadro do diálogo profícuo neste particular entre a CMSF e o Governo para colocação de pavês nos passeios e a criação de ambientes diferentes nas zonas de transição do núcleo do centro histórico. O nosso receio acerca desta obra, sobretudo em relação à asfaltagem da descida de Santa Filomena, tem a ver com o sistema de drenagem até Cruz de Passos. Já alertamos a Estradas de Cabo Verde e o Governo para este aspeto, porque devemos fazer as coisas bem feitas e completas para não criarmos problemas para o futuro, nomeadamente para o período das chuvas. Mas é uma obra importante para São Filipe e esperamos que terminem brevemente e possa ser disponibilizada a todos.

Nós vamos complementar esta obra com a asfaltagem de mais nove ruas, num investimento municipal de cerca de 120 mil contos que terá um impacto enorme na atratividade, no saneamento do meio e na autoestima dos munícipes.

Os trabalhos de ampliação e modernização do Estádio Municipal 5 de Julho não arrancou no tempo previsto por causa da desistência do vencedor do concurso. Ultrapassado o problema, como vão os trabalhos e qual é a previsão para a inauguração desta obra?

- Efetivamente, lançamos o concurso para a requalificação do Estádio 5 de julho em tempo oportuno porque a nossa ambição era ter um estádio regional. Tivemos que fazer o projeto, lançar o concurso duas vezes porque, como disse, o primeiro vencedor desistiu já na fase de contratação, mas o problema já foi ultrapassado. As obras estão agora num ritmo mais acelerado. Temos consciência da complexidade do país e sobretudo das questões ligadas aos transportes inter-ilhas, que também condicionam, e grandemente, as obras no Fogo. A previsão da inauguração do Estádio 5 de Julho continua a ser o ano de 2023, com um ligeiro atraso face à previsão inicial, mas ainda a tempo de servir a época desportiva 2023/2024, com fé em Deus. Sei que há muitos incrédulos, gente que não acredita na capacidade financeira do município para uma obra de tamanha envergadura. Estamos a falar de um investimento municipal, com os impostos, a rondar os 180 mil contos, para além da parceria com a FCF e FIFA para o arrelvamento, cujo orçamento aproxima-se dos 40 mil contos. Enviamos ao Governo um pedido de comparticipação e queremos crer que responderá positivamente aos sanfilipenses, apoiando esta obra que serve o município, a ilha e a região e, consequentemente, o país. O projeto não se limita à construção do Estádio Regional 5 de Julho, inclui também uma vasta componente de requalificação das ruas e dos acessos circundantes ao estádio, com zonas de estacionamento, lojas, pedonal em frente ao estádio, etc.

Requalificação da Cruz de Passos e construção da Piscina Municipal

Consta que há um grande projeto de requalificação da Cruz de Passos. Em que consiste este projeto? Quais os investimentos que vão ser ali realizados?

- De facto, é um projeto que irá transformar a centralidade da Cidade de São Filipe. A Cidade de São Filipe cresceu e a centralidade foi deslocada para a zona de “bila riba”, porém não se cuidou de criar infraestruturas que pudessem suportar esta nova centralidade. O projeto de Cruz de Passos visa criar uma centralidade, com espaços para diversão, parque infantil, lojas comerciais, esplanada, iluminação pública moderna com Led e iluminação decorativa, uma praça e um largo enorme com um monumento evocativo à Festa da Bandeira de São Filipe, simbolizada por um cavalo, um jóquei e a bandeira. Trata-se de um espaço que vai também introduzir um novo ordenamento na circulação rodoviária, que permitirá às pessoas desfrutarem do espaço em segurança. Os munícipes e todos que visitarem S. Filipe vão gostar desta nova centralidade. Trata-se de um importante investimento municipal, que ronda os 30 mil contos e conta também com o apoio do Fundo de Sustentabilidade do Turismo para os municípios de Cabo Verde.

O seu programa de governação inclui também a edificação de uma Piscina Municipal na cidade de São Filipe. Em que pé se encontra este projeto e para quando se prevê a sua inauguração?

- A obra da primeira piscina municipal de Cabo Verde está avançada e prevê-se a sua inauguração no quadro das festividades de Nhô São Filipe 2023. Trata-se de mais uma obra que está a ser feita com a visão de atrair para São Filipe atividades de cariz regional e nacional que induz externalidades interessantes na dinâmica económica local. Tem dois tanques. Um tanque principal de 25 metros efetivos de comprimento para competições, com bloco de partida profissional, linhas divisórias dos corredores de natação, cabine para árbitro, bancadas, esplanada/bar, loja de desporto bem com um tanque de 8 metros para iniciação e aprendizagem de natação, sobretudo para os mais pequeninos.

Praça Cruz Vermelha e outros projetos

Para quando a requalificação da Praça Cruz Vermelha em Santa Filomena?

- A Praça Cruz Vermelha foi abandonada à degradação pela gestão cessante a um nível tal que não permite a sua reabilitação. Tratando-se de uma zona populacional importantíssima, situada num dos bairros mais populosos da cidade de São Filipe, Santa Filomena, a atual gestão municipal decidiu avançar com um projeto a partir da demolição dos restos da anterior praça para construir uma nova praça, com zona pedonal, iluminação decorativa e pública, parque infantil, internet gratuita numa praça digital. Paralelamente à asfaltagem, que se prevê que acontecerá em 2023 naquela zona, estamos a iniciar o processo de transformação do rosto de um bairro com elevado potencial, como a Praça Cruz Vermelha em Santa Filomena.

Que outros projetos importantes estão previstos para a cidade e seus arredores?

- Temos em curso um orçamento municipal nunca antes experimentado em São Filipe. São mais de 800 mil contos e, se comparado com os últimos quatro orçamentos anteriores que não chegavam aos 600 mil contos, podemos ver que estamos a colocar uma nova ambição para São Filipe. Temos em carteira o projeto do Estádio de Patim, o Projeto de Nova Salinas, que inclui a asfaltagem da via de acesso a Salinas, a reabilitação do cemitério de Marcela e a intervenção na zona balnear. No sector das pescas, temos introduzido a ideia de cooperativas de pescas e melhorado as embarcações, para além de uma máquina de gelo para o cais de pesca de Vale Cavaleiros e de um posto de combustível rural para Salinas, em São Jorge. Temos o projeto Nha Kaza de construção e reabilitação de várias habitações e também a construção de raiz e reabilitação de várias placas desportivas, tais como as de Inhuco, Monte Tabor, Curral Ochô/Miguel Gonçalves, Curral Grande, Galinheiro, Jardim/ Batente e a iluminação das placas de Lomba, São Jorge e Monte Largo. Vamos concluir duas placas e equipar a 100% o Alto Santa Luzia, em São Filipe. Vamos dotar o campo de treino de Lém com casa de banho modular e fazer o arrelvamento do campo de treino de Ponta Verde e do campo de Salto. Dotaremos o cemitério de Achada Forca de casa de banho e faremos arruamentos na zona de expansão para melhorar a circulação e a dignidade. Faremos a expansão do cemitério de São Lourenço para permitir a aquisição dos covatos pelos familiares, processo este parado há vários anos. Continuaremos com os programas de arruamentos, acessibilidades, desencravamento de localidades na cidade e nas localidades a norte e a sul do município. Negociaremos a atração de projetos turísticos para o município para gerar oportunidades de mais emprego para os jovens. Neste sentido, vamos promover a limpeza e a construção da estrada de acesso à Praia de Nossa Senhora e ativar todo o potencial turístico daquela zona. Asfaltaremos a estrada de acesso ao Hospital Regional Fogo e Brava. Dialogaremos com o Governo para pedirmos mais recursos para a ampliação e modernização do aeródromo de São Filipe, a conclusão do anel rodoviário, a materialização do Ensino Superior no Fogo, entre outros projetos de índole da governação central. A construção de praças nas vilas de Ponta Verde e Patim, a construção de um novo Matadouro Municipal, do Pavilhão Gimno Desportivo Simão Mendes, bem como a pedonal do Alto São Pedro são, entre outros, projetos a juntar aos que estão em curso, a nova centralidade de Cruz de Passos, o Novo Presidio, a asfaltagem de mais nove ruas e artérias da Cidade, a criação de paragens de hiaces para a zona norte e sul, aliado ao processo de sinalização rodoviária e turística, irão dinamizar e completar o mandato até 2024.

Projeto turístico de Salinas e Escola de Jardim

Quando arrancará o projeto turístico que está previsto para a zona balnear da Praia de São Jorge? Quais os investimentos a serem ali realizados?

- Depois do pico do Vulcão do Fogo, Salinas de São Jorge deve ser o atrativo turístico da ilha com maior potencial de desenvolvimento. Infelizmente, a Câmara Municipal cessante desperdiçou ali importantes recursos num projeto mal implementado. Mesmo antes da obra ser entregue (o que nunca chegou a ser feito), todo o investimento já estava desperdiçado, pois o arrastadouro foi “arrastado” pelas ondas do mar, na pedonal as tábuas “voaram” e as escadarias oxidaram. Perante este facto, tivemos que começar tudo de novo e com uma nova ambição. Projetamos uma nova Salinas e o projeto foi feito e socializado há bem pouco tempo com a comunidade na escola EBO de São Jorge, tendo recolhido parecer favorável. Logo de seguida, foi submetido aos parceiros, entre os quais vários departamentos do Governo, para mobilização da engenharia financeira necessária para a alavancagem do mesmo. Trata-se de um projeto fundante e estruturante para o turismo no concelho e na ilha do Fogo. Inclui a requalificação da nobilíssima estância balnear de Salinas, como da estrada de acesso com asfaltagem, parques de diversão e de estacionamento, requalificação e ampliação do cemitério de Marcela, etc. Estimamos um investimento entre os 110 e os 130 mil contos, que será implementado por fases. Mas o sonho está aí e, devido à sua importância, a CMSF solicitou a sua inscrição no POT, tendo já sido mobilizado uma verba superior a 50 mil contos para o início da sua materialização em parceria com o Governo.

Como decorrem as obras do Complexo Escolar de Jardim/Batente e qual é a previsão para a sua inauguração?

- Convém realçar que a localidade de Jardim/Batente aguarda a concretização deste sonho há muitos anos. Este sonho tornou-se agora realidade, é uma linda escola. Conta com o financiamento da ONG Luxemburguesa Bettemburg Helleft. Quando entramos o dinheiro que havia sido transferido pela ONG para a Câmara Municipal cessante para realizar a obra já tinha sido utilizado sem que tivesse sido aplicado na obra. Tal facto criou inicialmente algum descontentamento por parte do financiador e por isso tivemos que mobilizar recursos extras para repor este valor e fazer a obra. O financiamento referido é destinado à escola de Jardim e à escola de Italiano. As obras destas duas escolas estão na fase de acabamento, a receção provisória da obra será feita neste mês de dezembro, depois equiparemos as salas e prepararemos o ato formal de entrega ao sistema educativo, com a presença do parceiro financiador. Já mobilizamos praticamente todos os equipamentos mobiliários para as duas escolas. Em Jardim entregaremos uma escola nova e mobiliada, onde irá funcionar o EBO e também o Jardim Infantil da CMSF. Em Italiano será uma escola totalmente reabilitada, nova, equipada e funcional.

Obras para as vilas de Patim e Ponta Verde

Pode precisar as obras que estão previstas para as vilas de Patim e Ponta Verde?

- Quando entramos na CMSF estas duas povoações já eram vilas (desde 2014/2015), mas não dispunham de serviços para, de facto, fazerem jus a este título. Temos um plano neste mandato de transformar até 2024 estes dois polos em desenvolvimento no município, um a sul e outro a norte, em verdadeiras vilas, com infraestruturas e serviços que também podemos encontrar na cidade. Já inauguramos em Patim a Casa do Munícipe da Zona Sul no conceito one stop shop, onde os munícipes da zona sul podem encontrar todos os serviços da CMSF e também da Electra, Água Brava, Correios de Cabo Verde, Soldifogo e serviços bancários através de ATM. Ainda para Patim estamos a projetar a construção de uma praça com parque infantil, um campo relvado, bem como acessibilidades, como a estrada de Ribeira Bidja. Para a Vila de Ponta Verde prevemos as mesmas infraestruturas. A Casa do Munícipe da zona Norte, localizada em Ponta Verde já está pronta, falta apenas a abertura oficial e com os vários serviços para servir os munícipes daquela zona. Estamos a trabalhar o dossier do concurso para o arrelvamento do campo de Ponta Verde. E também estamos a negociar uma área para a construção de uma praça e de um parque infantil, o que não tem sido fácil. Estamos também a construir um viveiro em Roqueira e a apoiar o desencravamento de localidades.

Está prevista a construção do um estádio de futebol para servir toda a região de Centro Sul de São Filipe. Quando arrancarão as obras?

- Felizmente já conseguimos terrenos para aquisição. Estamos no processo de registo dos mesmos para podermos passá-los definitivamente para a posse da CMSF e para acelerar o processo já solicitamos propostas técnicas e financeiras para o projeto. Será um campo com dimensões regulamentares tanto para provas regionais como nacionais e servirá toda a zona sul do município. Estamos a investir fortemente no desporto para criar oportunidades para os jovens, e também para transformar São Filipe num município de campeões. Encontramos ativo e a funcionar apenas o campo de São Lourenço para provas regionais e o campo de treino de Lém, ainda que desprovida de casa de banho de suporte para as atividades físicas e os desportos ali praticados. Portanto, a verdade manda dizer que encontramos dois campos ativos e a funcionar: um municipal com dimensões regulamentares mínimas (São Lourenço) e um de treino (Lém) sem dimensões regulamentares e sem casa de banho de suporte. Estamos a projetar no final do nosso mandato, em 2024, deixar a funcionar um estádio regional construído de raiz, que é o novo Estádio 5 de Julho, dois estádios municipais (o atual de São Lourenço e o novo de Patim, a ser construído de raiz), três campos de treinos, a saber o atual campo de Lém, onde colocaremos casa de banho e faremos melhorias na vedação; o campo de treino de Ponta Verde, onde faremos uma reabilitação de fundo e introduziremos o arrelvamento, e o campo de treino de Salto, que está em reabilitação para levar arrelvamento também. São estas realizações que irão transformar a dinâmica de São Filipe, porque para nós o desporto vai para além da atividade física, assume uma dimensão estratégica e económica capaz de induzir externalidades importantes para a economia local.

Está também prevista a instalação da Casa de Munícipe da Zona Norte. Em que pé se encontra este projeto?

- A Casa de Munícipe de Zona Norte vai ficar na Vila de Ponta Verde. Está já completamente equipada e pronta para a abertura. Estamos na fase de treinamento das pessoas que vão prestar os serviços que serão disponibilizados e a aguardar o ATM.

Medidas importantes e apoios

Indique agora as medidas mais importantes implementadas pela Câmara Municipal a nível da economia e do empreendedorismo local?

- Criamos a Incubadora Municipal Fogo Innovation Lab, como polo de oportunidades para que jovens e mulheres empreendedores possam realizar o sonho de levar ao mercado as suas ideias com o suporte da equipa técnica competente que gere a incubadora. Para além disso, assinámos um protocolo com a Soldifogo que nos permite garantir, através de critérios claros, o apoio e o fomento ao microempreendedorismo, através de microcréditos 100% garantidos pelo fundo municipal criado para o efeito e assumimos também a 100% o pagamento dos juros. São aspetos práticos para fomentar a inovação, a criatividade e o empreendedorismo dos nossos jovens. Já beneficiamos centenas de jovens com este programa, para além dos programas da área social para atividades geradoras de rendimentos das famílias em situação de extrema vulnerabilidade. Outrossim, entendemos que o nosso município tem potencialidades vastíssimas no sector agropecuário. E para fomentar o empreendedorismo e a modernização deste sector, temos trabalhado para criar condições para que não estejamos a sofrer por causa das constantes secas. É neste sentido que estabelecemos uma parceria com a COSPE - COPERMUNDO para a criação de dois campos de pasto para além do projeto regional, via GDR, que tem neste momento em implementação no município de São Filipe o Laboratório de Vinhos e a Instalação e concessão de duas máquinas de cura nas queijarias de Cutelo Capado e Suifogo. Paralelamente, temos trabalhado com parceiros na mobilização e atração de investidores para investimentos no sector da pesca, agricultura, pecuária e do turismo e assim gerar mais oportunidades e a dinamização da economia local.

Quais os apoios que estão a ser concedidos na área social e na formação profissional?

- A CMSF é uma câmara de rosto humano. Desenvolve os seus programas sociais com base em regulamentos aprovados pelo coletivo camarário para, primeiro, criar um sentido de justiça e transparência e, segundo, gerar oportunidades para todos, sem discriminação. Todos somos são Filipe e os parcos recursos do município devem servir a todos. Temo-lo feito conscientes de que serão precisos muitos investimentos e anos para driblar e vencer a pobreza. E este combate só será ganho com a criação de mais oportunidades de emprego e dinamização da economia local. No sector da educação atualmente todos os estudantes que se inscrevem para apoio com transporte escolar e que pertencem às classes extremamente pobres, pobres e vulneráveis têm contado com o apoio da CMSF, variando os apoios consoante o nível de necessidades de cada família. Beneficiamos nestes dois anos cerca de 2.500 estudantes com transporte escolar através de contratos com vários proprietários de hiaces, permitindo assim introduzir na economia local importantes verbas e recursos. Temos também apoiado estudantes no ensino superior com base nos mesmos critérios. Também temos feito investimentos nas crianças, através de sete jardins da CMSF e da distribuição gratuita de uniformes aos seus alunos. Foram distribuídos pela CMSF mais de 600 Kits escolares no arranque do ano letivo. Reativamos parcerias com escolas, institutos e universidades em Portugal e com isso já beneficiamos mais de 40 estudantes. Temos promovido os direitos das crianças: realizamos a gala dos pequenos cantores, a gala de excelência escolar para premiar os melhores do sector da educação, etc. A nível da terceira idade, temos apoiado os centros de idosos do município com colocação de cuidadores nesses espaços, para além de transferir verbas anualmente para apoio ao funcionamento. Temos apoiado as famílias do sistema não contributivo na aquisição de medicamentos e evacuações médicas, além de realizar um vasto programa de reabilitação de moradias, denominado Nha Kasa. Só este ano vamos construir, apoiar e reabilitar 79 habitações sociais. Apoiamos os agricultores e criadores com a construção de currais, reservatórios e bebedouros, além de apoiar a distribuição de milho, o transporte de pasto e sementes na época das sementeiras e fazer a ligação de água em alguns bebedouros. A nível da formação profissional, também temos apoiado os estudantes com transporte escolar para a frequência dos cursos.

Intervenção a nível do desporto e da cultura

Como tem sido a intervenção da Câmara Municipal que preside a nível do desporto e da cultura?

- O setor do desporto tem assumido uma dimensão estratégica nesta governação, sobretudo no campo da infraestruturação. Conforme já referenciamos anteriormente, temos vários projetos em curso atualmente. Para além da componente infraestruturação, temos apoiado a formação para melhorar a organização das associações e equipas. Temos ainda apoiado os campões nas suas deslocações para participação no campeonato nacional (todas as equipas da primeira divisão e do escalão secundário), bem como o escalão de formação. A nível da cultura, reativamos o São Filipe Semana de Arte e temos promovido uma dinâmica cultural e atividades reconhecidas por todos. Realizámos já duas edições da gala de mérito cultural, formações na área das artes, apoiamos os artesãos com kits e apoiamos a participação de alguns na Feira URDI, em São Vicente. Vamos reabilitar o Museu Municipal para transformá-lo num museu mais dinâmico e com uma agenda cultural permanente. Estamos a apoiar a criação de duas casas de cultura privadas: a Casa da Cultura e dos Tambores em Beltxes (Casa do Sr. Valdomiro Dias) e a Casa da Cultura e do Canizade em Santa Filomena (Casa do Senhor Bebeto). A reabilitação do Centro de Artes e Cultura Armand Montrond já está na fase dos retoques finais e já temos os equipamentos musicais em Cabo Verde para o ensino de música. Reabrimos a Biblioteca Municipal e temos promovido várias atividades na área do teatro, das artes plásticas, exposições, lançamento de livros, etc. Temos em fase final a construção de dois monumentos para a cidade, um evocativo das festas das bandeiras e do hipismo, que ficará no Largo Cruz de Passos, e outro em homenagem ao escritor Teixeira de Sousa, que ficará na praça com o mesmo nome, em São Filipe. Vamos também reabilitar a Praça Pedro Cardoso. Lançamos dois prémios culturais, o Prémio Pedro Monteiro Cardoso para obras escritas no crioulo do Fogo como forma de divulgar e promover a variante da língua cabo-verdiana fala nesta ilha, e o prémio Teixeira de Sousa para obras na área das ciências e da literatura. Estamos em diálogo com as câmaras municipais de Lisboa e de São Vicente para lançar um terceiro prémio, no próximo ano, na área de música. Trata-se do prémio B.Leza, em homenagem ao músico Francisco Xavier da Cruz.

Cooperação descentralizada e resultados

No tocante à cooperação descentralizada, o que conseguiu de concreto com as câmaras geminadas com S. Filipe, nomeadamente as de Portugal e dos Estados Unidos da América?

- Nós estamos a reativar a cooperação descentralizada e bilateral com as câmaras municipais geminadas em Portugal e a assinar novas parcerias. Com os EUA conseguimos através da cooperação com a nossa diáspora uma ambulância nova e totalmente equipada e uma clínica móvel de saúde. A nível da cooperação com as câmaras municipais de Portugal, conseguimos reativar os protocolos e já enviamos 40 alunos com vagas e bolsas para várias escolas daquele país e em áreas críticas para o desenvolvimento do município. Também conseguimos com essas câmaras, e já estão na cidade da Praia para serem enviados para São Filipe, equipamentos para jardins infantis e escolas, bem como lâmpadas LED para serem introduzidas no centro histórico de São Filipe. Estamos a trabalhar também com a Câmara Municipal de Palmela para a introdução de um posto de carregamento para carros elétricos e assim preparar a cidade de S. Filipe para a transição energética, amiga do ambiente e sustentável. Com outras câmaras municipais conseguimos parques infantis que chegam em 2023 a São Filipe. Com os EUA conseguimos com a Escola Zumix instrumentos musicais para equipar completamente o Centro de Artes e Cultura Armand Montrond, já estão em Filipe. Temos ainda para vir dos EUA, em 2023, computadores para montagem de telecentros juvenis, ambulâncias para proteção civil, etc. Assinamos este mês, mais precisamente no dia 3 de novembro, um protocolo de geminação com a Câmara Municipal de Brockton. Estamos a construir as pontes para mobilizar recursos necessários ao desenvolvimento que se pretende para o município.

Festa São Filipe e mensagem aos munícipes

Sente que a sua equipa tem correspondido às expetativas dos munícipes, já que a oposição (MpD) tem criticado o desempenho da atual Câmara Municipal?

- A oposição está a criticar por criticar, mais para animar as suas bases. Mas eles reconhecem que a ambição e a dinâmica de São Filipe atualmente são invejáveis. O que acontece é que não acreditam que faremos tudo o que prometemos. É uma questão de crença, porque elevamos o patamar. Mas nós garantimos que estamos a cumprir e as grandes obras prometidas serão inauguradas antes do final do mandato. O mandato é de quatro anos e nós recebemos uma Câmara Municipal desorganizada, endividada e sem passagem de dossiês importantes. Tivemos que começar do zero e construir o nosso caminho. Se analisarmos bem, a equipa tem correspondido nestes dois anos em todas as áreas. Obviamente, há aspetos a melhorar e temos que acelerar nos próximos dois anos que faltam do mandato para que possamos fazer ainda mais e melhor. Nós temos correspondido e a avaliação do desempenho é francamente positiva e vai melhorar ainda mais.

Quais serão as principais novidades da Festa de São Filipe em 2023? Quando irão arrancar os preparativos?

- Já estamos a preparar as Festas de São Filipe 2023, ainda neste mês de dezembro deve ficar fechada a adjudicação, sempre através da modalidade concurso, como previsto no código de contratação pública do país, a fim de corrigirmos aspetos que no ano passado não correrem bem e valorizarmos os aspetos da dinâmica económica conseguida no ano passado. Em abril /maio todos os caminhos vão dar às tradicionais festas das bandeiras e do Nhô São Filipe, que, a cada ano, queremos que seja o mais internacional possível e sirva aos interesses culturais e económicos do município.

Que mensagem dirige aos munícipes nesta quadra festiva do Natal e fim do ano?

- A mensagem para os munícipes é de esperança. O nosso país tem vivido situações menos boas, que impactam negativamente a competitividade do município, tais como a problemática dos transportes, dos inertes e dos serviços de saúde. São questões que devem ser resolvidas pelo Governo a nível central, mas o município, através da boa governação local, está a investir na infraestruturação económica de São Filipe para inverter este ciclo e construir as bases para que, quando os problemas de transporte e outros estiverem resolvidos, possamos dar o salto tão almejado para a competitividade a nível nacional pretendida. Apelo a todos a acreditar que juntos, e mobilizando todas as parcerias, seremos capazes de dar respostas aos desafios do município. Votos de um Santo Natal e uma boa quadra festiva a todos os munícipes. E que 2023 seja próspero e cheio de boas realizações para São Filipe e para todos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project