INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Finlândia. Sanna Marin ilibada de acusações de má conduta em festa 04 Novembro 2022

A investigação surgiu depois do chanceler da Justiça da Finlândia ter recebido inúmeras queixas que acusavam a governante de comportamento irresponsável.

Finlândia. Sanna Marin ilibada de acusações de má conduta em festa

Segundo NM, a primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, foi esta sexta-feira ilibada, no contexto de um inquérito oficial, das acusações de má conduta que sobre ela pairavam na sequência de um vídeo que mostrava a governante a divertir-se numa festa privada em agosto - a beber, a cantar e a dançar de modo exuberante com os amigos.

Isto porque a chancelaria da Justiça da Finlândia, gabinete independente responsável pela fiscalização da legalidade de ministros, concluiu que Sanna Marin não tinha negligenciado as suas responsabilidades, segundo reporta a imprensa internacional.

Aqui citado pelo Politico, o chanceler da Justiça da Finlândia, Tuomas Pöysti, disse que não havia "nenhuma razão para suspeitar de conduta ilegal [por parte de Sanna Marin] ou de negligência dos seus deveres oficiais".

Conforme a mesma fonte, a investigação surgiu depois do referido gabinete ter recebido inúmeras queixas que acusavam a governante de comportamento irresponsável, alegando ainda que Sanna Marin não estaria apta para permanecer no cargo "devido ao consumo de álcool".

Depois de o vídeo em causa ter sido divulgado nas redes sociais, a primeira-ministra finlandesa foi alvo de duras críticas, nomeadamente da parte dos partidos da oposição. Viria, portanto, a ser forçada a realizar um teste para despistar o consumo de estupefacientes, para esclarecer quaisquer suspeitas, cujo resultado foi negativo.

"Eu sou humana. E também, por vezes, anseio por alguma alegria, luz e diversão no meio destas nuvens escuras", explicou a primeira-ministra finlandesa, depois de ter já explicado que as imagens foram captadas no decorrer de uma festa privada e que não esperava que as mesmas chegassem à opinião pública.

Alvo da análise realizada pelo chanceler da Justiça da Finlândia esteve também um outro episódio, relacionado com as queixas que surgiram a propósito de uma fotografia captada numa festa realizada na residência oficial da governante. Nela, era possível ver a modelo e influenciadora Sabina Särkkä e uma outra mulher, não identificada, a beijarem-se e em topless.

Posto isto, o chanceler acrescentou ainda que a dimensão "moral e social" das atividades de lazer de um primeiro-ministro é "um assunto para o parlamento" e que "a responsabilidade política é também pesada periodicamente em eleições democráticas". E explicou, ainda, que a residência oficial do primeiro-ministro pode ser utilizada para eventos de natureza privada, como o que está aqui em causa.

Para além dos inúmeros críticos que se apressaram a censurar Sanna Marin pelo seu comportamento, muitas outras pessoas demonstraram o seu apoio durante aquele que foi o momento mais difícil da sua carreira política até ao momento. Muitas figuras públicas partilharam, nas redes sociais, vídeos seus a festejarem e a dançarem animadamente - semelhante ao vídeo que surgiu nas redes sociais, protagonizado pela primeira-ministra finlandesa, refere NM.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project