CINEMA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Ação de capacitação de jovens para feitura de filmes concluída em São Filipe 21 Fevereiro 2022

Uma ação de formação para capacitar os possíveis participantes no concurso para a realização de um filme sobre São Filipe no quadro das comemorações do centenário da elevação da então vila à categoria de cidade terminou este domingo,20.

Fogo: Ação de capacitação de jovens para feitura de filmes concluída  em São Filipe

A formação, promovida pela Câmara Municipal de São Filipe em parceria com a Associação Cabo-verdiana de Cinema e Audiovisual, decorreu, segundo a Inforpress, de 18 a 20 de Fevereiro na cidade de São Filipe, com um total de 18 horas e foi ministrada pelo presidente da associação, Júlio Silvão.

A vereadora da Cultura, Lia Barbosa, revela que a ideia foi dar as ferramentas para a produção do filme e de poderem participar do concurso para a produção de um filme sobre a cidade, mas também descobrir produtores e realizadores no município.

A formação designada “filme nas mãos” permitiu transmitir aos jovens participantes ferramentas e conhecimentos para fazer uma produção de qualidade e participaram, segundo a vereadora, jovens interessados, formandos do IEFP, colaboradores da câmara municipal e alunos da escola secundária de São Filipe.

Conforme a mesma fonte, o presidente da Associação Cabo-verdiana de Cinema e Audiovisual, Júlio Silvão, que foi também formador, disse que esta ação formativa enquadra-se nas actividades da Câmara Municipal de São Filipe para a comemoração do centenário da cidade.

Segundo o mesmo, trata-se de um desafio que a câmara municipal lançou à Associação no sentido de potencializar, principalmente os jovens, na feitura de filmes com recurso às novas tecnologias, telemóvel, com objectivo de ter imagem suficiente para produzir filme sobre a cidade de São Filipe em diferentes olhares e que a associação se envolveu por ter achado “muito interessante a ideia”.

Como desenvolver e potencializar a ideia, o roteiro, a utilização do telemóvel, a construções e captação de planos de filmagens, filmagens e edição de filmes, foram, alguns conteúdos, ministrados na formação.

Júlio Silvão disse que “film na mon” (filme nas mãos) está relacionado com o facto de o filme poder ser feito através da nova tecnologia do telemóvel e por ser o telemóvel fácil de se utilizar e poder ter nas mãos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project