AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Associação Projecto Vitó regista captura ilegal de uma dezena de tartarugas marinhas 17 Julho 2020

Conforme noticia a Inforpress, a associação de conservação e uso sustentável dos recursos, Projecto Vitó, registou, até quarta-feira, 15, a captura de pelo menos uma dezena de tartarugas marinhas em várias praias de desova da ilha do Fogo.

Fogo: Associação Projecto Vitó regista captura ilegal de uma dezena de tartarugas marinhas

O director executivo do Projecto Vitó, Herculano Dinis, avançou à Inforpress que até ao dia 15 de Julho tinham sido capturadas 10 tartarugas, sendo duas na praia Ladrão, uma na praia de Fonte Bila, duas em Campanas e uma na praieta (São Filipe), três no município de Santa Catarina e uma nos Mosteiros, mas o mesmo acredita que o número pode ser muito superior.

Herculano Dinis garantiu que no município dos Mosteiros as diligências da Polícia Nacional resultaram na detenção de dois indivíduos, supostamente pela captura de tartarugas, destacando o empenho, dedicação e o engajamento dos agentes na implementação da nova legislação sobre as tartarugas marinhas.

Aquele responsável adiantou ainda que na última segunda-feira a PN resgatou uma tartaruga das mãos dos “criminosos”, em Campanas de Baixo, numa altura em que a tartaruga foi encontrada com uma pedra na cabeça e estava “praticamente enterrada”.

Em relação a presente época de desova, Herculano Dinis acredita que o projecto está a experimentar o melhor arranque de sempre de uma temporada de desova de tartarugas e que desde a fundação da associação não há registo igual à deste ano, segundo escreve a Inforpress.

Sabe-se que até ao dia 15 de Julho a associação tinha identificado cerca de mil ninhos de desova de tartarugas, sendo cerca de duas centenas nas praias da ilha do Fogo e 800 ninhos nos Ilhéus do Rombo, os dois espaços em que a associação promove trabalhos de preservação e conservação desta espécie.
Refira-se que neste momento o Projecto tem identificado um total de 62 ninhos na praia de Fonte Bila, onde se efectua a extracção de areia e que foi suspensa há pouco mais de uma semana, Vito.

“A nível dos Ilhéus do Rombo, uma equipa de monitorização de tartarugas marinhas da associação, que se encontra naquele espaço há mais de um mês, realiza todas as manhãs a promoção de ninhos e rastos de tartarugas”, cita a Inforpress.

De salientar que o trabalho consiste na realização de uma volta completa ao Ilhéu de Cima com passagens pelas 22 praias de desova e os ninhos e rastos são identificados, registados e compilados numa base de dados que permitirá a associação Projecto Vitó e no final da temporada, far-se-ão as estatísticas de nidificação por praias, diz a nossa fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project