SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Associação de Táxi – Fogo agenda manifestação pacífica para a próxima semana 07 Fevereiro 2022

A Associação Táxi – Fogo está a preparar uma manifestação pacífica para o dia 11 de Fevereiro para reivindicar a resolução de um conjunto de problemas que afeta os taxistas e proprietários das viaturas.

Fogo: Associação de Táxi – Fogo agenda manifestação pacífica para a próxima semana

Em nota enviada pela associação, o seu presidente, Denildo Gomes da Silva, aponta que a classe está “triste e frustrada” com a persistência dos problemas que são do conhecimento das autoridades locais e nacionais.

Com o aumento do tráfego de automóveis dentro da cidade, os taxistas enfrentam dificuldades para “pegar e largar” os passageiros, mas a associação aponta ainda o aumento do preço dos combustíveis, peças e lubrificantes, mensalmente, situação que tem deixado os taxistas desanimados em relação à própria sobrevivência dos profissionais de transporte público.

O presidente da associação indica que em Dezembro de 2021 os taxistas reuniram-se com a câmara de São Filipe, Delegação dos Transportes Rodoviários, eleitos municipais da Assembleia Municipal para analisar a questão do ajuste do tarifário de táxis em São Filipe.

“Recebemos um compromisso da câmara de que até o final do mês de Dezembro de 2021 seria resolvido o assunto, mas até este momento ainda nada e só obtivemos aumento de combustíveis, peças e lubrificantes e uma pressão dos agentes da Polícia Nacional onde há tráficos de passageiros porque não há paragens de táxis”, destaca o presidente da associação.

Perante a “total indiferença e falta de vontade” em resolver as pendências e o cumprimento dos compromissos assumidos, a associação agendou para 11 de Fevereiro a realização de uma manifestação pacífica com concentração à frente do edifício dos Paços do Concelho.

A proposta da actualização do tarifário, apresentada pela Associação Táxi – Fogo, que devia ser analisada na sessão da Assembleia Municipal de São Filipe em Novembro de 2021, foi adiada para uma sessão extraordinária que deveria acontecer em Dezembro.

A retirada da proposta, que foi submetida à Câmara Municipal de São Filipe há mais de dois anos, foi justificada na altura como forma de permitir aos eleitos municipais munirem-se de mais informações e dados relativos à proposta avançada pela Associação Táxi – Fogo.

A proposta prevê três períodos distintos, das 06:00 às 19:30 horas, das 19:30 às 21:30 horas e das 21:30 às 06:00 horas do dia seguinte.

Para o primeiro período, a associação propõe para deslocação dentro da cidade o valor de 120 escudos e de 150 escudos nas deslocações entre hospital regional e os bairros de Congresso ou Xaguate, 400 escudos centro cidade/aeródromo e centro cidade/porto de Vale dos Cavaleiros, 500 escudos de hospital regional /aeródromo, aeródromo/Xaguate e hospital/porto e 1.000 escudos para aeródromo/porto Vale dos Cavaleiros.

Das 19:30 até as 21:30 horas a deslocação de centro de cidade para o hospital passaria a ser de 150 escudos e dos bairros para hospital e vice-versa, 200 escudos.

Já a tarifa das 21:30 às 06:00 horas do dia seguinte passará a ser de 250 escudos nas deslocações dentro cidade e para os bairros periféricos, de 700 escudos para uma deslocação ao aeroporto e para o porto, de 1.400 do aeroporto ao porto e de 800 escudos do hospital ao porto de Vale dos Cavaleiros.

O presidente da Associação Táxi-Fogo, avançou à Inforpress que a proposta continua a ser a mesma e que além desta questão aguarda-se também a prometida sinalização das paragens de táxis nos principais pontos da cidade de São Filipe.

A Semana com Lusa; Foto: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project