DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Câmara de São Filipe prevê investir 200 mil contos na infra-estruturação desportiva 07 Setembro 2021

A Câmara Municipal de São Filipe prevê investir mais de 200 mil contos na infra-estruturação desportiva, nomeadamente na requalificação do Estádio 5 de Julho e na transformação do polidesportivo num pavilhão desportivo coberto.

Fogo: Câmara de São Filipe prevê investir 200 mil contos na infra-estruturação desportiva

As informações foram avançadas pelo presidente da câmara municipal, Nuías Silva, no decorrer da visita que o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, efectuou segunda-feira, 06, às infra-estruturas desportivas e culturais.

“Já temos a engenharia financeira montada e garantida e o processo que estamos a passar, neste momento, é burocrático de fecho dos projectos e lançamento de concurso publico para poder iniciar as obras”, disse Nuías Silva, indicando que o financiamento para a piscina municipal está mobilizado, assim como para o projecto de requalificação de Cruz dos Passos.

Este disse que dentro desta mobilização financeira existe uma parte da câmara, que segundo o mesmo está “completamente garantida para o arranque”,e uma parte do Governo, que já se comprometeu que será inscrito no Orçamento do Estado para 2022.

“São projectos que arrancam com recursos da câmara e que no ano estarão em execução”, disse o autarca, sublinhando que isso vai acontecer e transformar São Filipe, juntamente com o projecto de requalificação do centro histórico.

Com relação ao Estádio 5 de Julho, cuja previsão de financiamento é de 120 mil contos, sem contar com a colocação de novo relvado sintético, balizas, bancos de suplentes e de 4º árbitro, que é financiado pela Federação Internacional de Futebol (FIFA) no valor de 40 mil contos, os trabalhos já se iniciarem e parte dos materiais já se encontra na ilha.

Com o novo projecto, cuja execução, pelas contas do presidente da autarquia, devem começar entre Novembro/Dezembro deste ano e terá um prazo para execução de 12 meses, o actual estádio será transformado completamente e a sua capacidade mais que duplicará, passando de 700 lugares para 1.500 lugares.

De acordo com o projecto, a infraestrutura terá bancadas, balneário para treinos, para equipas, árbitros, espaços comerciais, sala de controlo, sala de conferência de imprensa e cinema local, sala multi-uso, espaço para associação regional de futebol, posto médico e sala de fisioterapia, de entre outras componentes.
A relva que está a ser retirada do estádio será colocada no campo de futebol de Salto, zona sul, e no campo de futebol de sete na localidade de Cisterno, e parte das areias será utilizada nos campos de Salto e Ponta Verde.

Quanto ao polidesportivo Simão Mendes, que também é utilizado pelos alunos da escola secundária Dr. Teixeira de Sousa para aulas de educação física, o seu piso está em estado avançado de degradação e por isso a câmara, segundo o seu presidente, não vai fazer pequenas intervenções, mas “deitá-lo abaixo” e construir um pavilhão coberto “com todas as condições, inclusive com piso de madeira”.

Este projecto está orçado em 80 mil contos e à semelhança do 5 de Julho deverá iniciar ainda este ano.

Nuías Silva avançou que a câmara vai disponibilizar outro espaço para aulas de educação física dos alunos da escola secundária Dr. Teixeira de Sousa, mas mais distante da escola.

Nas proximidades do pavilhão e do centro cultural, o autarca avançou que irá nascer a piscina municipal com 50 metros para o qual está a mobilizar os recursos neste momento. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project