CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Câmara está a mobilizar parcerias para criação de microbanco regional de fomento agrícola – Nuias Silva 06 Fevereiro 2021

A câmara de São Filipe está a trabalhar na promoção e busca de parceiros para criação do microbanco regional de fomento agrícola, como instrumento de facilitação do acesso ao crédito para empresarialização do agronegócio, disse Nuias Silva.

Fogo: Câmara está a mobilizar parcerias para criação de microbanco regional de fomento agrícola – Nuias Silva

O presidente da câmara Nuias Silva, que falava hoje na abertura da mesa redonda sobre o contrato de fornecimento agrícola como instrumento de segurança alimentar e nutrição escolar e de desenvolvimento económico local, promovida pela Associação de Amigos de Natureza (AAN) e Centro de Estudos Rurais e Agricultura Internacional (CERAI).

Segundo ele, o objectivo é organizar e modernizar a prática da agricultura e facilitar o acesso ao financiamento que garantam melhores meios de produção e maior produtividade e rendimento.

“A agricultura desempenha um papel preponderante no desenvolvimento socio-ecónomico e com a pandemia ficou patente a importância de maiores investimentos no sector produtivo”, aludiu o autarca de São Filipe, para quem é necessário discutir e propor políticas, estratégias, programas e projectos prioritários para o desenvolvimento sustentado da agricultura a médio e longo prazos.

Este indicou que as terras da ilha são propícias para todo o tipo de cultivo, razão pela qual a câmara que preside está a trabalhar no sentido de aproveitar e promover todas as oportunidades existentes à volta do sector agrário.

Este salientou que a autarquia está engajada na mobilização da água e no uso de energias renováveis para reduzir o custo e para que o agricultor possa pagar cada vez menos para o acesso à água e ter assim mais rendimento, atraindo empresas da área de transformação dos produtos da ilha e com capacidade para abastecer o mercado local, nacional e da diáspora.

Nessa perspectiva, Nuias Silva indicou que “a certificação é de extrema importância”, anunciando que já conseguiu um financiamento junto do PNUD para desenvolvimento da fileira do queixo através de duas câmaras de cura e da fileira do vinho com a instalação, ainda este ano, do primeiro laboratório regional para análise e controlo de qualidade de vinhos, água e licores.

A sua ambição é transformar o sector agrícola num sector gerador de riquezas e de oportunidades para os jovens, uma tarefa que segundo o mesmo só será possível com o “djunta-mon”.

Nuias Silva espera poder continuar a contar com a parceria do CERAI no desenvolvimento de projectos capazes de impulsionar o sector agrícola e produtivo, e do Governo, através da delegação do Ministério da Agricultura, uma parceria para tirar proveito das potencialidades da ilha neste sector, através de identificação e incubação de ideias de negócios.

Neste particular, advogou a colocação em funcionamento, o mais breve possível, do centro de transformação de Monte Barro para a transformação, embalagem e certificação dos produtos da ilha.

Este anunciou, igualmente, a instalação dentro de seis meses de uma incubadora municipal para aproveitamento de ideias de negócios dos jovens e ajudar-lhes na mobilização de investimentos, geração de emprego e autoemprego, entre outros.

A mesa redonda, recorda-se, foi promovida no âmbito do projecto “práticas agro-ecológicas resilientes e comercialização participativa como instrumento de nutrição escolar e segurança alimentar comunitária para as ilhas de Santo Antão e Fogo”. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project