POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Nuías Silva denuncia “falha grave” no cumprimento da ligação entre as ilhas e “abandono” da região Fogo/Brava 03 Novembro 2022

O presidente da Câmara Municipal de São Filipe, Nuías Silva, considera haver uma “falha grave” no cumprimento das ligações, com algumas ilhas/regiões “marginalizadas e penalizadas” e o processo de desenvolvimento “hipotecado” por falta de conectividade e previsibilidade.

Fogo: Nuías Silva denuncia “falha grave” no cumprimento da ligação entre as ilhas e “abandono” da região Fogo/Brava

Em declarações prestadas hoje à Inforpress na cidade de São Filipe, Nuías Silva, que é também presidente em exercício da Associação dos Municípios do Fogo e da Brava, disse que “a situação que ilha e a região vem vivenciando em matéria de transporte entre ilhas é preocupante”, acrescentando que num país arquipelágico a questão de transportes entre as ilhas, quer marítimo como aéreo, encerra uma dimensão estratégica ainda mais acrescida.

Segundo o mesmo, além de permitir o desenvolvimento económico de cada uma das regiões, das ilhas e do município, também permite ligar e conectar as ilhas por forma a superar a separação física pelos mares, permitindo, com previsibilidade e custo controlado, a liberdade de circulação de pessoas e bens, cumprindo o estatuído na Constituição da República.

Para o edil de São Filipe, está-se perante ao incumprimento “grosseiro” daquilo que são os fundamentais da concessão das linhas marítimas a uma concessionária e, neste particular, enfatizou: “não podemos ficar serenos a ver o navio passar e não agir”. Acrescentou que o Governo, as entidades de supervisão e regulação e a tutela têm de agir para que se cumpra o serviço público contratualizado.

“Um dos anexos do contrato referia-se à programação das rotas predefinidas e hoje temos alteração substancial desta parte do contrato quando obriga uma pessoa que quer viajar da ilha do Fogo para Santiago que tem de fazer escala, que ela não quer, na ilha Brava, obrigando-a a pagar duas passagens e a ter custo de pernoita”, disse Nuías Silva.

Para o edil de São Filipe, face a esta situação, a região Fogo/Brava está “completamente esquecida e abandonada” em matéria de transporte e de ligação entre ilhas, se comparado com a situação anterior a 2016/17, quando, explicou, havia uma frequência regular dos transportes aéreos que atingia uma média de 18 voos/semanais e uma ligação diária entre Fogo e Santiago e uma conectividade com a Brava que permitia às pessoas sair da Brava e apanhar avião no Fogo com previsibilidade e certeza.

“Para os municípios é preocupante e a nossa esfera de actuação resume-se à capacidade de diálogo, de solicitação de soluções e de denúncia e isso temo-lo feito. O que tem havido é falta de respostas perante às constantes situações de denúncias, quer das entidades, como das câmaras, instituições e de cidadãos, residentes nas ilhas e diáspora, que tem passado por esta turbulência em termos de ligação”, advogou Nuías Silva.

No dizer do mesmo a situação é crítica e carece de uma resposta e solução, sublinhando que as autoridades deveriam definitivamente reflectir sobre o estado a que se chegou em matéria de transportes inter-ilhas, sobretudo marítimo, sublinhando que para quem prometeu trazer solução é “fundamental” reflectir porque está-se a regredir neste domínio. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project