SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Obras do acesso ao aterro controlado intermunicipal em fase final de construção – responsável 09 Mar�o 2022

As obras do acesso ao aterro controlado intermunicipal, iniciadas em Dezembro de 2021, estão praticamente concluídas, faltando a construção de uma passagem hidráulica, avançou o gestor da Agência de Desenvolvimento Regional, João Domingos Barbosa.

Fogo: Obras do acesso ao aterro controlado intermunicipal em fase final de construção – responsável

O calcetamento de cerca de 700 metros entre o perímetro irrigado de Monte Genebra até o local escolhido para o aterro intermunicipal controlado está na parte final, e o responsável da Agência de Desenvolvimento Regional, entidade responsável pela execução do projecto, acredita que a infra-estrutura estará pronta “o mais tardar em finais de Abril”.

A entrada em funcionamento do aterro controlado intermunicipal vai permitir selar a lixeira a céu aberto da cidade de São Filipe, que funciona a menos de 300 metros do hospital regional.

“A estrada de acesso está praticamente concluída, a parte da vedação foi adjudicada e o processo já começou e acreditamos que até o final de Abril estaremos em condições de colocar o lixo neste espaço”, pontuou João Domingos Barbosa, sublinhando que o atraso no desbloqueio de verbas retardou o processo da construção.

Segundo o mesmo, neste momento não há “grandes trabalhos” por fazer e depois da construção da passagem hidráulica vai-se proceder a abertura da primeira trincheira com recursos a maquinaria para o depósito de lixo.

A construção do aterro intermunicipal controlado para servir os três municípios da ilha, a sul do perímetro irrigado de Monte Genebra, no município de São Filipe, contou com o financiamento do Governo, através do protocolo celebrado com a Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS) que desembolsou parte dos 40 mil contos.

Até este momento foram desbloqueados 12 mil contos para a construção do acesso, vedação e de outros trabalhos, faltando 28 mil contos que, segundo João Domingos Barbosa, destinam-se à aquisição de maquinarias para o funcionamento do aterro intermunicipal controlado.

Em matéria da maquinaria, a câmara de São Filipe anunciou em finais de Janeiro a realização de um concurso nacional para aquisição de equipamentos de compactação de resíduos sólidos urbanos, nomeadamente uma máquina retroescavadora de pneus e o martelo hidráulico adicional, uma máquina escavadora de rasto mais o martelo hidráulico e um camião basculante, no montante de 35 mil contos.

O aterro controlado intermunicipal foi desenhado para servir os três municípios da ilha e vai ocupar uma área de quatro mil metros quadrados e com possibilidade de extensão para seis e mesmo para a sua duplicação.

Para chegar ao local escolhido para o aterro, torna-se necessário construir uma estrada de acesso com uma extensão de 600 metros e três passagens hidráulicas nas três linhas de água existentes entre Monte Genebra e o espaço.

Além da estrada de acesso, o protocolo para a construção do aterro controlado intermunicipal engloba a aquisição de terreno para infraestrutura, ligação de água e energia ao local, construção de trincheiras para descarga de resíduos e de drenagem, impermeabilização de drenagem dos resíduos, vedação e portaria, cortina de proteção, equipamentos de controlo e de gestão, de entre outras.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project