AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Obras do aterro controlado intermunicipal arrancam com construção do acesso ao local 14 Dezembro 2021

As obras do aterro controlado intermunicipal, situado a sul do perímetro irrigado de Monte Genebra, no município de São Filipe, iniciam-se hoje com o início da construção do acesso ao local.

Fogo: Obras do aterro controlado intermunicipal arrancam com construção do acesso ao local

Este projeto de investimento no domínio do saneamento intermunicipal, designado construção de um aterro controlado intermunicipal, vai ser executado pelo Gabinete de Desenvolvimento Regional (GDR), com assistência técnica do Gabinete de Apoio Técnico da Câmara Municipal de São Filipe.

O início das obras acontece após a Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS) ter desembolsado parte dos 40 mil contos destinados a esta infraestrutura, na sequência de um protocolo celebrado em meados de agosto com os municípios da ilha do Fogo.

Os equipamentos, nomeadamente maquinaria pesada foram deslocados para a zona de Monte Genebra no final da última semana para que os trabalhos possam iniciar-se hoje.

O aterro controlado intermunicipal foi desenhado para servir os três municípios da ilha e vai ocupar uma área de quatro mil metros quadrados e com possibilidade de extensão para seis e mesmo para a sua duplicação.

Para chegar ao local escolhido para o aterro, torna-se necessário construir uma estrada de acesso com uma extensão de 600 metros e três passagens hidráulicas (PH) nas três linhas de água existentes entre Monte Genebra e o espaço.

Além da estrada de acesso, o protocolo para a construção do aterro controlado intermunicipal engloba a aquisição de terreno para infraestrutura, ligação de água e energia ao local, construção de trincheiras para descarga de resíduos e de drenagem, impermeabilização de drenagem dos resíduos, vedação e portaria, cortina de proteção, equipamentos de controlo e de gestão, de entre outras.

Recentemente, o presidente da câmara de São Filipe, Nuías Silva, garantiu que o Serviço de Saneamento necessitaria de três meses, após o desembolso do financiamento, para iniciar a selagem da lixeira municipal que funciona a menos de 300 metros do hospital e de uma unidade hoteleira.

“A questão da lixeira é prioritária porque, é o maior passivo que temos no município. Já fizemos um trabalho extraordinário”, disse o autarca, assegurando que para acelerar o processo de desativação/deslocalização da lixeira municipal, vai-se priorizar a construção do acesso para permitir o transporte de lixo, mesmo sem a construção das outras componentes do aterro controlado.

O início das obras é testemunhado pela ministra da Coesão Territorial, Janine Lélis, e pelo presidente da Associação dos Municípios do Fogo e da Brava e da Câmara Municipal de São Filipe, Nuías Silva. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project