REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Reacendimento de várias frentes complica situação e câmara solicita apoio governamental 17 Maio 2022

O presidente da câmara Municipal de São Filipe, Nuías Silva, já solicitou apoio governamental para combater o incêndio de grande proporção que deflagrou na manhã de hoje na zona de Fontinha, Ponta Verde, ilha do Fogo.

Fogo: Reacendimento de várias frentes complica situação e câmara solicita apoio governamental

Nuías Silva, que por volta das 19:00 encontrava-se no local do incêndio, avançou à Inforpress que a situação, que chegou a estar “quase controlada” piorou com a intensificação do vento, observando que as frentes que tinham sido extintas na zona de Roqueira reacenderam, contando com cerca de duas dezenas de frentes.

“Na zona de Monte Vaca estão várias frentes e se o vento se amainar é possível controlar o incêndio, mas com este nível de vento só é possível fazê-lo com outros níveis de equipamentos e com pessoas mais bem preparadas”, disse o presidente da câmara de São Filipe.

O autarca mostrou-se preocupado com a imprevisibilidade do tempo, nomeadamente da forte ventania, que pode levar as chamas para a encosta de Galinheiro, criando problemas ainda maiores no processo de combate às chamas.

Nuías Silva assegurou que já pediu apoio do Governo e que pessoalmente já falou com os ministros da Administração Interna e da Agricultura e Ambiente, Paulo Rocha e Gilberto Silva, respectivamente, e com o ministro de Estado, Fernando Elísio Freire, e enviou mensagem ao primeiro-ministro, observando que o ministro Paulo Rocha está a coordenar a nível nacional a possibilidade do envio de um reforço para dar combate ao incêndio, tendo em conta as questões de acessibilidade, que é difícil e o problema de recursos e equipamentos.

“Estamos à espera de uma resposta sobre o envio do reforço”, disse o autarca, assegurando que “se o vento parar os bombeiros municipais podem controlar o incêndio”, mas lembra que com o cair da noite o cenário é mais complicado.

Nuías Silva disse que uma idosa foi retirada, no final da tarde, da sua residência, por precaução, já que o fogo se aproximava da sua casa.

O incêndio, recorda-se, deflagrou, por volta das 07:00 por descuido de um agricultor que fazia limpeza do seu campo, no quadro da preparação do terreno para o ano agrícola que se avizinha, mas não accionaram nem a câmara nem o serviço de protecção civil a tempo de evitar a sua propagação. A Semana com Inforprpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project