CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo/Requalificação Praça do Presídio: Autarca nega conflito entre elementos de modernidade com o tradicional 27 Fevereiro 2022

Os elementos da modernidade para o suporte introduzidos, sobretudo no projecto de requalificação da Praça do Presídio não conflituam com o tradicional e histórico, defendeu sexta-feira o presidente da câmara de São Filipe, Nuias Silva.

Fogo/Requalificação Praça do Presídio: Autarca nega conflito entre elementos de modernidade com o tradicional

Durante o processo de socialização dos projectos de requalificação do Largo de Cruz dos Passos e da Praça do Presídio, a autarca advogou que o objectivo é devolver aos munícipes as infra-estruturas sociais com todos os seus traços originais, sublinhando que foram introduzidos elementos de modernidade para o suporte à própria finalidade que se pretende nestes espaços de lazer, diversão, convívio familiar e de pequenos eventos culturais.

Com relação à Praça do Presidio, na parte onde funciona as instalações sanitárias será edificado, com material removível, uma esplanada miradouro com vista para a ilha Brava, praia de Fonte Bila e para aos Ilhéus Rombos.

“A requalificação da Praça do Presídio envolve a requalificação de toda a alameda das escadarias que dão acesso ao Largo Pedro Monteiro Cardoso, e a área circundante da alameda”, destacou Nuías Silva.

Com relação ao Largo de Cruz dos Passos o objectivo da sua requalificação é criar uma nova centralidade da cidade, com uma área comercial com 14 lojas, área de diversão (parque infantil) e uma praça que irá permitir, não só, o convívio das pessoas, mas uma aproximação das pessoas à sua cidade.

Segundo o mesmo, está projectada a edificação de “um grande monumento” na parte central do Largo e que retrata aquilo que são os elementos fundantes da cultura de São Filipe, nomeadamente das festas da bandeira e da tradicional corrida de cavalos.

Os monumentos já existentes no largo serão aproveitados ao máximo e relocalizados já que o largo passará a ter duas rotundas e outras intervenções a nível do trânsito.

“Com este dois projectos estamos a criar novas centralidades, novas infraestruturas sociais, económicas e de diversão e, sobretudo, estamos a projectar uma cidade ambiciosa e isso vai exigir dos munícipes a assunção de todas as suas responsabilidades”, disse.

A socialização visava recolher subsídios para a melhoria dos projectos antes da sua implementação e o presidente da Câmara Municipal de São Filipe deixou a garantia de que “muitos subsídios irão ser tidos em conta para fechar o projecto”, apontando como exemplo a questão da vedação ou não da Praça do Presídio.

Outras alterações sugeridas têm sempre em conta a viabilidade técnica, económica dos recursos que a autarquia dispõe para implementar estes projectos, que deverão contar com o financiamento do Governo, através do Fundo do Turismo, porque são projectos que permitem novas ofertas turísticas, mas também com recursos a serem mobilizados através da cooperação bilateral.

Segundo a calendarização da câmara, os dois projectos vão se iniciar no segundo semestre de 2022, assim como outros já socializados ou a serem socializados nos próximos meses. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project