ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: Sobrado mais emblemático do centro histórico demolido para reconstrução 07 Abril 2022

O sobrado de Ubaldinho, um dos mais emblemático do centro histórico da cidade de São Filipe, na ilha do Fogo, edificado há quase 100 anos, está a ser demolido para a sua reconstrução, constatou a Inforpress.

Fogo: Sobrado mais emblemático do centro histórico demolido para reconstrução

O sobrado, construído poucos anos após a então vila de São Filipe ter ascendido à categoria de cidade, encontrava-se em estado avançado de degradação e a cair aos pedaços, colocando em risco a segurança dos transeuntes que circulam nas suas proximidades.

Situado na zona nobre do centro histórico de São Filipe, ao pé do mercado municipal e a escassos metros da praça do Presídio, um dos maiores miradouros da cidade, o sobrado de Ubaldinho (Ubaldo Ferreira dos Santos) como é conhecido, foi construído, na década de 30 do século XX, pelo comerciante e proprietário Manuel Ferreira, originário da localidade de Forno (zona sul), e que, de entre outros produtos, comercializava sementes de purgueira e de rícino, produtos que eram exportados, na época, para Portugal.

Com uma arquitectura que se usava na época colonial para a construção dos sobrados (tipo angular), este edifício comporta três pisos, nomeadamente a parte inferior, que se destinava ao comércio, o primeiro piso reservado a escritório e o segundo funcionava como quartos para hospedagem dos clientes que vinham de longe, evitando o regresso no mesmo dia.

A parte inferior da traseira destinava-se a armazém e a de cima como a moradia da família.

A degradação deste edifício era de tal ordem que parte do mesmo, nomeadamente a varanda exterior e os pilares de suporte ruíram-se e só não provocou uma tragédia porque aconteceu num período sem movimentação das vendedeiras do mercado municipal, que habitualmente ocupavam o espaço para colocação dos seus produtos, sobretudo a parte que se destinava à Cidade da Praia.

Desde que uma parte caiu muitas pessoas começaram a evitar circular por perto com receios de que todo o sobrado poderia vir abaixo a qualquer momento em virtude do estado avançado de degradação.

A sua demolição para o restauro surpreendeu muitas pessoas e atraiu a presença de muitos curiosos em saber como será o projecto e sobretudo se vai ao encontro do Plano de Desenvolvimento Urbanístico de São Filipe (PDU), no que respeita à manutenção da fachada externa do sobrado, que está localizado no centro histórico que foi declarado em 2012, Património Nacional.

O vereador da câmara de São Filipe, Euclides Fernandes, responsável pelo sector das Infraestruturas e Obras, disse que no quadro do Plano de Desenvolvimento Urbanístico de São Filipe este sobrado está catalogado como sendo de “proteção morfológica” o que significa que na restauração deve-se manter toda a fachada externa.

O projeto de arquitetura da remodelação foi aprovado em Fevereiro de 2018, pela câmara anterior, mas respeita “todas as exigências” para restauro de edifícios do Centro Histórico, nomeadamente a manutenção da fachada externa, disse o vereador, sublinhando que a cobertura será de telha e que os traços arquitetónicos serão mantidos como defende o PDU para a conservação morfológica.

O vereador avançou que a câmara anterior, antes da aprovação do projeto arquitetónico, não solicitou qualquer parecer do Instituto do Património Cultural (IPC), pelo menos, acrescentou, “não há nenhum documento nos arquivos”.

A câmara atual, também, não solicitou parecer desta instituição antes da concessão do licenciamento para execução física da obra, não obstante o edifício estar situado no centro histórico, mas o vereador Euclides Fernandes, garantiu que antes da concessão da licença, a autarquia reavaliou, internamente, o projeto de arquitetura aprovado em 2018 e os técnicos do Gabinete de Apoio Técnico (GAT) não detectaram quaisquer anomalias em termos de alteração da fachada.

Mas o vereador pontuou ainda que o GAT, à semelhança do que faz com o resto das edificações no centro histórico, irá fiscalizar e acompanhar a execução do projeto de remodelação deste sobrado para evitar quaisquer alterações.

A construção será à base de bloco e pedras, o número de portas e janelas serão mantidas e são todas de madeiras e com as mesmas características, as varandas exteriores mantêm-se, assim como os pilares, quer em número como no formato, anteriores.

O agente cultural, Fausto do Rosário, após inteirar-se do projeto, assim como alguns arquitetos com escritórios em São Filipe, mostram-se satisfeitos com o projeto de arquitetura que, no dizer dos mesmos, respeita à manutenção da fachada externa.

A licença de construção emitida pela câmara de São Filipe tem a duração de um ano, mas poderá ser alargada caso neste período os proprietários não consigam concluir as obras de reabilitação deste sobrado.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project