INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

França: Dengue em 70 departamentos e combate ao Aedes A. é diário no sul 28 Setembro 2022

É o regresso da dengue mais de dois anos depois segundo anuncia a Saúde Pública de França, esta segunda-feira. Registaram-se cinquenta casos autóctones de dengue, isto é sem ligação a um caso importado, do mosquito-tigre ’Aedes albopictus’ (foto).

França: Dengue em 70 departamentos  e combate ao Aedes A.  é diário no sul

O mosquito-tigre ’Aedes albopictus’ (foto), que é o vetor da dengue que entrou em França nos anos noventa e todos os anos por esta altura o combate é quotidiano no sul de França onde se tornou endémico.

Em pouco mais de vinte anos, o mosquito tornou-se prpesença habitual nos meios urbanos franceses e hoje ocupa mais de dois-terços dos departamentos franceses, na Europa.

Além da dengue o mosquito de corpo preto e patas com pintas brancas é vetor de outras doenças virais, como Zika, Chikungunya, a febre amarela — que a OMS considera serem menos letais que a dengue.

Sem vacina nem tratamento específico. Mais de setenta anos decorridos sobre a constatação de que a dengue avança com a urbanização, a doença continua sem vacina nem tratamento específico, Um dos principais obstáculos é a preocupação de que uma vacina possa aumentar o risco de casos graves da doença através da ADE-melhora dependente de anticorpos.

Nebulização, desmosticação

O Le Monde esta segunda-feira traz uma reportagem do combate ao mosquito realizado pelo EID-Acordo Internmunicipal para a Desmosticação. Desta feita, a luta antivetorial começa às cinco da manhã nas ruas de La Gaude, nos Alpes Marítimos e prevê-se que dure umas três horas.

O carro com nebulizador (foto) percorre, rua a rua, a vila perto de Nice. O líquido nebulizado jorra em jatos espessos e desenha espirais de fumo iluminadas pelas luzes da rua.

O odor acre fica no ar apenas por breves instantes. Mas as gotículas do pesticida, com o ingrediente deltametrino, depositam-se em todas as superfícies e ficam na garganta de quem está perto. Felizmente, a vila dorme.

Fontes: Le Monde/SantePublique.fr/Lexpress.fr/WHO.org. Fotos: A desinfestação de espaços públicos tornou-se prática habitual de maio a novembro, diz o site da Saúde Pública de França.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project