ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

França livre da extrema-direita: Emmanuel Macron no discurso de vitória: "Sou o presidente de todos" 24 Abril 2022

Emmanuel Macron fez o seu discurso de vitória nas presidenciais francesas deste domingo. "Sei também que um grande número dos nossos compatriotas votaram hoje por mim, não por me apoiarem, mas para fazerem barreira à extrema-direita", apontou segundo a Lusa.

França livre da extrema-direita: Emmanuel Macron no discurso de vitória:

"Obrigado caros amigos, caros compatriotas". Foi com um agradecimento de Emmanuel Macron começou o seu discurso de vitória nas presidenciais francesas. Eleito para os próximos cinco anos, o centrista afirmou querer "a França como uma grande nação ecológica".

O presidente francês reeleito, prometeu responder "à raiva" de quem votou na extrema-direita, levando em conta "as suas dificuldades", assim como a quem votou nele para travar Marine Le Pen.

"A partir deste momento já não sou o candidato de um campo, sou o Presidente de todos. Sei que para muitos dos nossas compatriotas que hoje escolheram a extrema-direita, a raiva e o desacordo que os levaram a votar pela extrema-direita deve encontrar uma resposta. É essa a minha responsabilidade", disse Macron no seu discurso de vitória, em frente à Torre Eiffel, num ambiente longe da euforia de 2017.

"Sei também que um grande número dos nossos compatriotas votaram hoje por mim, não por me apoiarem, mas para fazerem barreira à extrema-direita. E quero dizer-lhes que tenho consciência da minha dívida nos próximos anos", afirmou o Presidente francês.

"Atravessamos tempos trágicos e a França deve mostrar a clareza das suas escolhas", dissertou ainda o presidente reeleito, fazendo uma menção aos tempos que se vivem na Europa, nomeadamente a guerra na Ucrânia. "Ninguém vai ficar para trás", vincou ainda.

Resultados provisórios barram extrema-direita

Entretanto, conforme ainda a Lusa, o centrista Emmanuel Macron foi hoje reeleito Presidente de França, obtendo entre 57,6% e 58,20% dos votos na segunda volta das eleições, contra 41,80% e 43% de Marine le Pen, a candidata de extrema-direita, segundo as primeiras projeções.

Em 2017, a primeira vez que os dois se enfrentaram nas eleições presidenciais, o centrista Emmanuel Macron venceu com 66,10% dos votos, contra 33,90% de Marine le Pen, ou seja com uma vantagem significativamente mais clara do que nas eleições de hoje. Seja como for, os resultados provisários das urnas baram o acesso da exptrema-direita à Presidência francesa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project