INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

França: Milhares de ’motards’ em sábado de luta — Pedem descriminalização da circulação entre-filas 21 Fevereiro 2021

20 de fevereiro, sábado, a França protesta já não em coletes armarelos mas de capacetes negro-prateados. É o arranque de uma manifestação a exigir que em quatro zonas geográficas francesas — Ile-de-France, Bouches-du-Rhône, Gironde e Rhône — se continue com a experiência da circulação entre filas de veículos motorizados de duas ou três rodas.

França: Milhares de ’motards’ em sábado de luta — Pedem  descriminalização da circulação entre-filas

Comparómetro. Neste país-insular de rodovias asfaltadas recentes, o engarrafamento de sexta-feira permite ver as motos a "fazer troça" dos carros atormentados no seu pára-arranca-pára das porções mais congestionadas. Alguém sentindo o pisar dos calos pergunta se "não há polícia" para esses. Sim, a circulação entre filas é uma transgressão ao código da estrada. "Ponto?". "Ponto, não", como mostra o exemplo seguinte.

O código da estrada proíbe a prática, mas de 01 de fevereiro de 2016 e até 31 de janeiro deste ano decorreu, em França, a experiência CIF-circulação entre filas, que consistia em autorizar a passagem de motos entre as filas dos veículos parados ou em velocidade reduzida.

Ao fim de cinco anos, as autoridades munidas de uma panóplia de relatórios não conseguem, "com base nos dados da experiência realizada, tirar conclusões", segundo a delegada da segurança rodoviária, Marie Gautier-Melleray.

Aumentaram os acidentes. Mais 12 por cento nas estradas com CIF, enquanto nas zonas sem CIF foi de 10%, segundo o Cerema, o organismo que estuda os fenómenos do risco, ambiente, mobilidade e planeamento rodoviário.

Mas o Cerema indica que os números são inconclusivos. Na região de Paris, o aumento é de 9% — de 1447 a 1570 acidentes — enquanto na região do Rhône há um decréscimo de 40% — de 47 a 31 acidentes.

Em Lyon, os números semelhantes — três acidentes mortais e dezasseis graves com veículos motorizados de duas rodas que circularam entre filas na rede experimental, ao longo de um período de quatro anos — devem ser relativizados com o aumento do trânsito e a transformação da velocidade, de 90 para 70 km/h na circular.

Pena e multa

Os 3000 quilómetros de estradas da região de Paris, Bouches-du-Rhône, Rhône e Gironde, objeto do teste de cinco anos, desde o dia 01 deste mês que têm de seguir o que está no código da estrada.

Probida a CIF, os motoqueiros expõem-se à multa de 135 euros e à perda de três pontos na carta de condução.

Mais vale deixar de andar de moto, dizem.

Bélgica pioneira da CIF

Em 2011, a Bélgica continuava sem governo persistindo o impasse entre partidos. Mas na ala motoqueira tudo corria sobre seguras rodas.

Um decreto régio de 11 de junho relativo à "segurança e mobilidade dos motociclistas" autorizou, a partir de 11 de setembro, a circulação CIF (do acrónimo de "circulação entre filas" em francês).

O décimo aniversário da medida vai ser comemorado, anuncia hoje a publicação Motonet.com.

Fontes: MNC/Le Figaro.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project