INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

França: Três acusados de espionagem pró-China — Segurança nacional vulnerável 25 Maio 2018

Em Paris, dois funcionários da DGSE – Direção-Geral da Segurança Externa e a companheira dum deles foram acusados de vender informações “a uma potência estrangeira”, a China. Os dois agentes detidos desde dezembro foram ouvidos esta quinta-feira, 24, e o Tribunal confirmou a prisão preventiva.

França: Três acusados de espionagem pró-China — Segurança nacional vulnerável

Três das quatro pessoas detidas em 22 de dezembro para interrogatório, por suspeitas de venda de ’informações a uma potência estrangeira’, foram esta quinta-feira, 24, formalmente acusadas. O caso de espionagem deixa em maus lençóis a segurança nacional francesa, pondo em causa autoridades ao mais alto nível.

Segundo uma fonte da justiça, os dois funcionários respondem por “fornecer a uma potência estrangeira informações que lesam os interesses fundamentais da nação”, “cumplicidade com uma potência estrangeira” e por “prejudicar o segredo da defesa nacional enquanto pessoa depositária de segredo da defesa nacional”.

Um deles é acusado de “provocação direta do crime de traição”. Ambos encontram-se detidos. A companheira de um deles, enquanto “cúmplice dos crimes e delitos de traição”, ficou sujeita a medidas de coação.

Este caso de espionagem, que envolveu a entrega de informações sobre o ‘modus operandi’ da DGSE, revela-se de “extrema gravidade”, segundo o ministério do Exército, em comunicado divulgado na noite de quinta-feira, 24.

Por seu turno, a ministra do Exército, Florence Parly, ao ser interpelada confirmou a informação, mas recusou precisar qual a potência estrangeira alegando: “Tal informação pode potencialmente pôr em casua a segurança do Estado”.

Fontes: Le Monde/Getty

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project