ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fundação quer afirmação de Cabo Verde com referências como Amílcar Cabral 08 Dezembro 2021

O presidente da Fundação Amílcar Cabral (FAC), o antigo presidente cabo-verdiano Pedro Pires, disse hoje que a realização de um seminário sobre o legado teórico do pai da nacionalidade é uma forma de Cabo Verde se afirmar.

Fundação quer afirmação de Cabo Verde com referências como Amílcar Cabral

"Amílcar Cabral é estudado em mais de uma centena de universidades do mundo. A fundação também faz parte dessas organizações ou entidades que se preocupam em aprofundar o conhecimento daquilo que pensou e fez Amílcar Cabral", disse Pedro Pires, na cidade da Praia, à saída de um encontro com o Presidente da República, José Maria Neves.

O antigo combatente da liberdade da pátria foi recebido pelo chefe de Estado para abordar a questão da candidatura dos escritos de Amílcar Cabral ao programa da Unesco Memória Mundo e a realização do seminário internacional sobre o legado de Amílcar Cabral, marcado para esta quinta-feira, bem como sobre a preparação da celebração do centenário do nascimento de Amílcar Cabral (2024).

Pedro Pires lembrou que Amílcar Cabral não é um exclusivo africano, guineense ou cabo-verdiano, mas sim uma personalidade universal que deve ser valorizada.

"É importante as pessoas se interessarem cada vez mais por Amílcar Cabral e por aquilo que os investigadores têm feito lá fora", afirmou, notando que Cabral é um símbolo que ajuda Cabo Verde a afirmar-se.

Neste sentido, acrescentou que tudo o que diga respeito ao conhecimento, à difusão e à expansão das ideias de Amílcar Cabral é o objetivo maior para cumprir este compromisso.

O presidente da Fundação concluiu dizendo que convidou o chefe de Estado para presidir à cerimónia de abertura do seminário internacional sobre o legado teórico de Amílcar Cabral, a ter lugar nesta quinta-feira.

Prometeu voltar ao chefe de Estado proximamente para dar uma informação mais detalhada da organização do centenário e ouvir a opinião e recomendações sobre este ato que considera ser "de grande importância" para a história de Cabo Verde.

O seminário é organizado pela FAC e pela Associação dos Combatentes pela Liberdade da Pátria (ACOLP), no quadro ainda dos 50 anos do desaparecimento físico do seu patrono (2023).

O programa "Memória do Mundo" foi estabelecido em 1992 pela UNESCO com o objetivo de contribuir para a preservação do património documental mundial.

A Fundação Amílcar Cabral, que tem como missão a preservação da obra e memória do seu patrono, promoveu, no âmbito do seu programa editorial, a edição de várias obras de Amílcar Cabral, entre as quais se contam "Unidade e Luta", "Cabo Verde: Reflexões e Mensagens" ou "A Emergência da Poesia em Amílcar Cabral".

Em 2015, criou o espaço museológico Sala-Museu Amílcar Cabral, onde pretende dar a conhecer às gerações mais novas e aos turistas que visitam a cidade da Praia, a história da luta de libertação liderada por Cabral. A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project