DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Futebol/Mundial’2022: Cabo Verde vence (2-1) RCA e vai disputar passagem ao play-off com a Nigéria 13 Novembro 2021

Cabo Verde derrotou a República Centro Africana (RCA) por 2-1 em jogo da penúltima jornada da fase de grupos de apuramento para o play-off do Mundial do Qatar, com golos de Júlio Tavares e Stopira.

Futebol/Mundial’2022: Cabo Verde vence (2-1) RCA e vai disputar passagem ao play-off com a Nigéria

O jogo foi disputado hoje no Estádio Adérito Sena, no Mindelo, e Cabo Verde só marcou na segunda parte, depois de estar a perder (0-1) na primeira parte.

Com esta vitória, Cabo Verde continua a depender de si para alcançar o primeiro lugar do grupo, bastando para tal vencer, na próxima terça-feira, a Nigéria, em Lagos, em jogo que encerra a fase de grupo.

Relativamente ao jogo da tarde hoje, na primeira parte as equipas entraram numa postura de contenção, mas desde cedo a República Centro Africana revelou que vinha jogar com defesa reforçada, de cinco homens, e a espreitar o contra-ataque, com lançamentos em profundidade e oferecendo a iniciativa do jogo a Cabo Verde.

E sem que nenhuma das duas selecções tivesse se aproximado da grande área da outra até então, eis que aos 10 minutos, justamente quando o público homenageava o falecido futebolista Dukinha com uma salva de palmas, numa jogada pelo lado direito, o avançado Tresor Toropite, sem marcação na grande área cabo-verdiana, fez o golo do 1-0 para a RCA.

Cabo Verde, com o golo sofrido, finalmente acercou-se da área da RCA e aos 14 minutos pediu-se penalti por empurrão ao avançado Júlio Tavares, o árbitro não atendeu, e, na sequência do canto, o mesmo Júlio Tavares remate de cabeça para defesa do guarda-redes da RCA.

A República Centro Africana continuava na expectativa do erro de Cabo Verde, contudo a equipa da casa voltaria a criar muito perigo, na sequência de uma jogada colectiva, com Jamiro na área a rematar forte para a defesa da tarde do guarda-redes da RCA.

Depois houve uma fase de descontrolo no jogo dos pupilos de Bubista, muitos passes transviados, jogo sem ligação e, enquanto isso, a RCA continuava a fazer o seu jogo, fechar, fechar, fechar e espreitar o contra-ataque.

Só nos últimos minutos da primeira parte é que Cabo Verde regressou com algum perigo junto à baliza da RCA, em dois momentos, aos 43 e 44 minutos, a primeira, a mais flagrante, quando Steve Furtado desmarcado na área rematou por cima da barra.

A ineficácia e alguma lentidão no seu jogo fizeram com que Cabo Verde levasse para o intervalo a desvantagem de um golo.

Na segunda parte, Cabo Verde entrou com o mesmo onze e, logo a abrir, Steve Furtado teve uma soberana oportunidade para empatar, quando, na pequena área, não colocou nem intensidade, nem direcção no remate, e lá se perdeu mais uma boa chance de golo.

Golo que viria surgir, cinco minutos depois, aos seis, por intermédio de Júlio Tavares, numa jogada de insistência e finalizada com remate de costas para a baliza adversária.

Claro que o golo teve o condão de motivar a equipa cabo-verdiana, que procurou acelerar o seu jogo, na procura do golo da vitória, que surgiu aos 30 minutos, quando Stopira surgiu que nem uma flecha a rematar de cabeça para o fundo das redes, na sequência de um canto.

Golo muito protestado pela equipa e banco de suplentes da RCA, que alegaram que a bola não transpôs a linha de golo.

Até o final, Cabo Verde assegurou a vantagem, desejada pela selecção e pelo público, que acorreu em grande número ao estádio.

Tratou-se do terceiro jogo consecutivo da selecção na ilha de São Vicente, pontuável para a qualificação para o Mundial´2022, após a derrota (1-2) com a Nigéria e a vitória de 1-0 frente à Libéria.

A Nigéria continua a liderar a tabela classificativa do Grupo C de qualificação, agora com 12 pontos, já que derrotou hoje a Libéria por 2-0, seguida de Cabo Verde, com dez pontos, República Centro Africana, com quatro pontos, e Libéria, com três pontos.

O vencedor do grupo qualifica-se, juntamente com o primeiro classificado dos restantes grupos, para o play-off, num total de dez selecções.

No play-off, o sorteio vai definir os cinco emparelhamentos e os jogos serão disputados a duas mãos.

Os cinco vencedores serão os representantes do continente africano no Mundial’2022, a disputar-se no Qatar.

Ficha do Jogo

Estádio: Adérito Sena, Mindelo, São Vicente

Tarde de sol sem vento

Lotação esgotada

ARBITRAGEM

Árbitro: Daniel Laryea (Gana)

Árbitros Auxiliares: Kwai Brobbey e Paul Atimaka (Gana)

Quarto árbitro: Lahlou Benbrahm (Argélia)

Cabo Verde

Márcio da Rosa: Stopira, Roberto, Steven Fortes e Nuno Borges; Jamiro, Steven Furtado, Dylan Tavares e Kenny Rocha; Júlio Tavares e Ryan Mendes

Suplentes: Vozinha, Dylan Silva, Marco Soares, Patrick Andrade, Willy Semedo, Wilis Furtado, Vagner Dias, Diney, João Paulo Fernandes, Gilson Tavares, Nenass e Jeffrey Fortes

Treinador: Bubista

República Centro Africana

Prince Samolah; Ngam-Ngam, Peter Guinari, Ndobe, Yangao e Gaopandia; Ndokomandji, Toropite, Thibau e Ngoma; Namnganda.

Suplentes: Biandao Berry, M’Vondo-Ze, Maurice Junior, Sylvester, Donald, Kenny Renaud, Brad Thomas, Severin Tatoua e Raphael Marc

Treinador: Raoul Savoy

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project