DESPORTO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Futebol feminino: Copa do Mundo 2019 até 7 julho em França 11 Junho 2019

A 8ª edição do Campeonato Mundial de Futebol Feminino — com 24 seleções nacionais, três das quais estreantes — arrancou na sexta-feira, 7, em Paris, com o jogo França-Coreia do Sul que a seleção da casa venceu por 4-0. No dia seguinte, sábado foi a cidade de Rennes a acolher o jogo entre as alemãs e as chinesas, com a seleção da Alemanha a bater por 1-0 a República Popular da China.

Futebol feminino: Copa do Mundo 2019 até 7 julho em França

A seleção da Noruega venceu a da Nigéria por 3-0, também no sábado, no estádio de Reims. Ainda nesse mesmo dia, as sul-africanas perderam para as espanholas: na cidade portuária do Havre, a Espanha venceu por 3-1 a estreante África do Sul.

No dia seguinte, domingo, a cidade de Valenciennes recebeu o jogo entre as australianas e as italianas, com a seleção da Austrália, favorita e vitoriosa em seis edições da Copa, a ceder por 1-2 ante as italianas.

Em Grenoble, a seleção do Brasil venceu, também no domingo, a estreante Jamaica por 3-0, com Cristiane a marcar aos 15’, 50’ e 64’ – é obra.

O estádio parisiense Parque dos Príncipes (Parc des Princes) volta a ser palco desta Copa com o jogo desta segunda-feira entre as seleções do Japão e da Argentina enquanto em Montpellier as seleções do Canadá e da R. Camarões se defrontam.

FIFA promete ’500 biliões’ para avançar o futebol feminino

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, disse, na quarta-feira, 5, durante a I Convenção Internacional de Futebol Feminino — organizada em parceria com a diretora-executiva da ONU Mulher — que acredita no potencial de crescimento do futebol feminino e demonstrou-o. A FIFA vai avançar com um fundo de ’500 biliões’ de dólares para promover a modalidade em vários escalões, desde o infantil feminino, como estabeleceu no memorando com a ONU Mulher.

A próxima edição em 2023 ainda tem de escolher o anfitrião e os apelos do presidente Infantino foram no sentido de apelar a inscrições, "para ver como os países candidatos a anfitriões terão como objetivo promover a competição no futebol feminino e criar um legado sustentável que inspirará futuras gerações de jovens".

A SE da ONU Mulher, Phumzile Mlambo-Ngcuka, que assinou o memorando com a FIFA, afirmou: "Os desportos dão-nos possibilidades multidimensionais para fazer avançar a equidade de género".

Fontes: France Foot/Site da FIFA. Foto (Jornal de Brasília): Cristiane, nº 11, marcou os três golos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project