CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

S.Filipe: GPAIS defende implementação da legislação aprovada em finais de 2015 para combate a cães vadios 20 Junho 2018

O combate aos cães vadios que têm dizimado os rebanhos dos criadores em São Filipe passa pela implementação da legislação aprovada em finais de 2015 pela Assembleia Municipal, defende o Grupo Por Amor Incondicional a São Filipe (GPAIS).

S.Filipe: GPAIS defende implementação da legislação aprovada em finais de 2015 para combate a cães vadios

A posição do GPAIS sobre a problemática foi tornada pública, segunda-feira, pelo líder do grupo, Luís Pires, em conferência de imprensa para falar sobre a situação por que passa a população de São Filipe na decorrência do mau ano agrícola e do impacto do plano de mitigação.

Quando questionado se o GPAIS tem alguma proposta para a resolução desta situação, Luís Pires respondeu que o grupo tem uma proposta concreta, “ela existe na câmara, e passa pela implementação da legislação municipal aprovada em finais de 2015”.

A legislação, segundo Luís Pires, tem a ver com o registo de cães e a monitorização do seu crescimento no município, adiantando que os cães podem ser castrados, presos, doados, e que há várias situações que o município pode resolver.

Além das alternativas elencadas, anotou que o abate pode ser utilizado como último recurso, quando se constata que os cães são verdadeiramente vadios e nefastos, observando que qualquer das alternativas tem de ser devidamente socializada.

O líder do GPAIS disse à imprensa que o grupo vai, entretanto, posicionar, posteriormente, sobre a questão dos cães vadios e uma série de “irregularidades, ilegalidades e incumprimentos” por parte da edilidade gerida pelo acutal Edil Jorge Nogueira

Luís Pires foi presidente da Câmara Municipal de São Filipe entre 2012 e 2016, eleito nas listas do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV). C/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project