REGISTOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Boicote de marca: "Gelados há muitos, mas Israel é único". PR Herzog condena "nova forma de terrorismo" 25 Julho 2021

Os habitantes da Faixa Ocidental ocupada, ilegalmente segundo a ONU, acompanham o primeiro-ministro Bennett que minimiza o boicote da multinacional dos gelados ’Ben & Jerry’s’. O presidente Isaac Herzog condenou o boicote como "uma nova forma de terrorismo". O governo de Israel ameaçou em carta ao CEO da marca britânico-americana, divulgada esta sexta-feira, 23 que este "passo claramente anti-Israel" "vai ter sérias consequências, legais e outras".

Boicote de marca:

"É só mais uma marca", concordam os clientes israelitas que a imprensa internacional ouviu desde o anúncio do boicote. Entre eles os do Município de Efrata (foto), a 12 quilómetros de Jerusalém e que é emblemático na contestada ocupação de territórios palestinos. Efrat/Efrata é território estabelecido em 1983 nas Montanhas da Judeia, Faixa Ocidental, a despeito da Linha Verde traçada pelas Nações Unidas em 1967.

Por seu turno a Ben & Jerry’s Israel, que produz e distribui os gelados no Estado de Israel, expressou através de comunicado que recusa aplicar o boicote "que é imposto pela Unilever", a empresa-mãe da Ben & Jerry’s Mundo.

Movimento desde 2005

O BDS-Movimento para o Boicote, Desinvestimento e Sanções Económicas tem o objetivo de pressionar Israel a "cumprir as suas obrigações perante a lei internacional", a começar pela Linha Verde traçada pelas Nações Unidas em 1967.

O BDS promete atuar até que o Estado de Israel se retire dos territórios palestinos, proceda à remoção da barreira separadora na Faixa Ocidental, conceda equidade aos cidadãos árabe-palestinos e "respeite, proteja e promova os direitos dos refugiados da Palestina [em vários países, em especial no Médio Oriente] a regressar às suas casas e propriedades".

Por trás da ação da Ben & Jerry’s Mundo-Unilever, está a mão do BDS que tem conseguido algumas vitórias nos objetivos (acima expressos) definidores da sua missão desde 2005.

Neste boicote aos gelados em Israel, o BDS pedia que a contestação se estendesse a todo o Estado de Israel, mas a sede da Unilever recusou e limitou-a à Faixa Ocidental.

Fontes: Times of Israel/Washington Post/Jerusalem Post/Le Monde/The Guardian. Fotos (TOI): O presidente Isaac Herzog — sucessor de Rivlin desde 07 deste mês. Numa cerimónia pública na quinta-feira em Jerusalém, o novel presidente condenou o boicote da marca Ben & Jerry’s como "uma nova forma de terrorismo".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project