AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Glasgow em combate pelo clima? — Discoteca cria ’Bodyheat’ como sistema de energia renovável gerada pelo calor humano 08 Outubro 2022

Onze meses depois da COP26 deixar pistas para combater o aquecimento global e tornar o mundo ecologicamente melhor, a discoteca SWG3 de Glasgow nesta quinta-feira 6 pôs na pista um grupo especial de dançarinos para mostrar como se gera energia renovável. É o sistema ’Bodyheat’ para aquecimento e refrigeração térmica que aproveita o calor gerado pelos clientes na pista de dança.

Glasgow em combate pelo clima? — Discoteca cria ’Bodyheat’ como sistema de energia renovável gerada pelo calor humano

A escocesa SWG3, empresa de entretenimento, jura pela tecnologia inovadora desenvolvida em parceria com a empresa de energia geotérmica TownRock Energy. Garante que o ’Bodyheat’ é a resposta à necessidade urgente de "reduzir a pegada ecológica" até chegarmos à emissão-zero de carbono.

A iniciativa da discoteca de Glasgow será mesmo a primeira do género? Um surf nas ondas (www) indica que desde há anos têm vindo a surgir iniciativas avulsas no mesmo diapasão. O seu alcance em termos de redução da "pegada ecológica", impacto nas emissões decrescentes, etc., até agora está para ser avaliado.

Por enquanto o que se constata é que reina o silêncio sobre o estado-de-arte dos compromissos assinados. Por exemplo, o que foi feito até agora para cumprir as recomendações assinadas por 105 países para "a redução de 30% de emissões de metano"?

Outro, que reflexão está a ser feita para adaptar o roteiro assinado, dado o contexto de crise gerado pela guerra na Ucrânia, que compromete senão derruba todas essas boas intenções?

Leia-se o entretítulo 5 edições pós Paris, quanto se avançou no artigo abaixo referido.

....
Fontes: Insider.co.uk/ Kyodo/BBC/DW.de/... Relacionado: COP26: PM de Cabo Verde "satisfeito" — PM do Japão promete $10 bn USD para ajudar Ásia a atingir emissão-zero, 06.nov.021. Fotos: 1º plano: Dançarinos testam o sistema ’Bodyheat’ na discoteca de Glasgow que horas depois, esta sexta-feira, jura pelo sucesso no objetivo de produzir energia renovável e atingir a emissão de zero-carbono. Há onze meses na mesma cidade, os primeiros-ministros do país-anfitrião e de Cabo Verde e o Secretário-Geral da ONU. O ’comboio do clima’ rumo a Glasgow — com passagem por Roterdão, Bruxelas e Londres — saiu de Amsterdão, Estação Central. Acordos — para reduzir o metano, atingir zero-carbono — não faltaram para salvar o planeta: há avanços ou é déjà-vu? A cidade de Glasgow vestiu-se de verde-gala na receção a milhares de proponentes e decisores, com a missão de "[d]efinir uma agenda global de ações para controlar o aquecimento do planeta e garantir a sobrevivência da espécie humana".

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project