Retratos

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Google homenageia Cesária Évora 28 Agosto 2019

A cantora cabo-verdiana Cesária Évora, falecida em Dezembro de 2011, é hoje homenageada pela empresa multinacional de serviços online e software dos Estados Unidos, Google, dia em que celebraria o 78º aniversário se estivesse viva.

Google homenageia Cesária Évora

O Google fez um “doodle alucinante” para celebrar os 78 anos de nascimento da cantora cabo-verdiana, a 27 de Agosto, em que no fundo surge a imagem da Rua da Praia, em São Vicente, ilha berço da cantora, revela a Inforpress

Segundo a mesma fonte, os ‘doodles do Google’ são versões personalizadas do logo do motor de busca para comemorar datas como feriados, aniversários e a vida de artistas, cientistas e pioneiros em diversas áreas.

Alguns deles são experiências interactivas ou jogos que podem ser uma boa opção para passar o tempo. Há clássicos comoPac-Man e Cubo Mágico, e até games desenvolvidos pelo próprio Google.

O ‘doodle do Google’ feito hoje em homenagem à Cesária Évora foi concebido de forma a parecer que a Rainha da Morna está a embalar as gentes de Cabo Verde com a sua “voz hipnotizante”, conforme explica a imprensa internacional.

Nascida a 27 de Agosto de 1941, no Mindelo, em São Vicente, Cabo Verde, Cesária Évora era prima de uma outra renomada cantora cabo-verdiana chamada Hermínia da Cruz Fortes (muito proeminente como Hermínia d’Antónia de Sal).

Cesária Évora tinha apenas sete anos quando perdeu o pai, Justino da Cruz Évora, músico a tempo parcial. Sua mãe, Dona Joana, não foi financeiramente capaz de sustentar os seus seis filhos depois do falecimento de seu pai e foi colocada n um orfanato , aos dez anos de idade.

Uma companheira dela a convenceu a cantar numa taberna de marinheiros quando tinha 16 anos. A morna lhe fez ser conhecida internacionalmente, tendo ganho muitos prémios, incluindo o Prémio Granny.

Cesária Évora recebeu o apelido de “Diva dos pés descalços” por se apresentar sem sapatos. Começou a cantar em navios de cruzeiro portugueses durante os anos 60. Foi para Portugal em 1985 depois de receber um convite de outro famoso cantor cabo-verdiano contemporâneo, o Bana.

O produtor José da Silva percebeu sua habilidade em Lisboa e a convidou para gravar em Paris. Cesária Évora gravou a faixa “Ausência”, que foi composta pelo músico jugoslavo Goran Bregovic. Este foi lançado como a segunda faixa da trilha sonora do drama-underground “Underground”, de 1995, de Emir Kusturica.

O seu quinto álbum, intitulado “Cesária”, foi lançado em 18 de Julho de 1995. Este álbum a trouxe aclamação global e realização internacional lhe valendo uma indicação ao Grammy.

O seu álbum intitulado “Voz d’Amor” foi premiado com um Grammy, na categoria World Music em 2003.

Cesária Évora foi premiada pela última vez no Kora All African Music Awards de 2010 pelo “Mérito do Júri” pela segunda vez.

Faleceu a 17 de Dezembro de 2011, aos 70 anos, em São Vicente, em Cabo Verde. O aeroporto da sua ilha natal de São Vicente foi nomeado em sua homenagem, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project