ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Governante considera cuidados paliativos como componente fundamental do Sistema Nacional de Saúde 23 Janeiro 2023

O secretário de Estado Adjunto da ministra da Saúde considerou hoje os cuidados paliativos como “componente fundamental” do Sistema Nacional de Saúde que, além de reforçar as bases da cobertura universal, contribui para o cumprimento dos ODS do milénio.

Governante considera cuidados paliativos como componente fundamental do Sistema Nacional de Saúde

Evandro Monteiro fez essa afirmação no seu discurso de abertura da formação dos profissionais de saúde sobre Cuidados Paliativos a ter lugar, na cidade da Praia, de 23 a 26 de Janeiro.

O governante, que se referiu sobre os dados a nível mundial, segundo os quais mais de 20 milhões de pessoas precisam desse tipo de tratamento todos os anos, ressaltou que Cabo Verde não foge à regra do contexto mundial.

“Cabo Verde depara, cada vez mais, com patologias oncológicas, sobretudo em estágios avançados, doenças craniocerebrais avançadas, patologias da dor crónica, entre outros, que exigem resposta cada vez mais inovadores e humanizados”, disse, realçando que o país tem vindo a dar passos concretos para responder a esta demanda “tão sensível”.

Realçando os trabalhos que vêm sendo feitos no sentido de se melhorar a intervenção dos cuidados paliativos, apontou a realização do primeiro seminário internacional realizado em 2019, na ilha do Fogo, referiu-se sobre a criação do Centro de Cuidados Paliativos Nossa Senhora da Encarnação e sobre a dinâmica que vem sendo dado com o programa nacional.

Contudo, apesar de todos os ganhos alcançados, reconhece a necessidade de um percurso a se fazer para que o País possa assegurar a todos o devido cuidado.

Com esta acção de formação, Evandro Monteiro, considerou que todos os formandos estarão aptos para integrar o Sistema de Cuidados Paliativos, alegando que estas acções e movimentos já realizados são importantes e determinantes para a materialização do caminho de “crescimento e humanização em saúde”.

A coordenadora do Plano Nacional de Cuidados Paliativos, Valéria Semedo referiu-se sobre o trabalho que vem sendo feito no Hospital Universitário Agostinho Neto (HUAN) em que a equipa de cuidados paliativos tem prestado assistência aos doentes e realizado interconsulta aos pacientes internados nas diferentes enfermarias.

Afirmou ainda que, no âmbito deste Plano Nacional de Cuidados Paliativos, têm sido realizadas algumas formações dos cuidadores de pacientes, sendo que neste momento está-se a investir na formação dos profissionais de saúde para a criação de uma equipa e uma rede de cuidados paliativos.

O médico português e formador que constitui a equipa que se deslocou a Cabo Verde para esta formação, Hugo Ribeiro, salientou que a missão visa a partilha e intercâmbio de conhecimentos, experiências e aptidões.

A formação de cuidadores de pacientes em cuidados paliativos, aconteceu no ano de 2022, tendo certificado cerca de 70 cuidadores que estão aptos para integrarem as equipas comunitárias.

A acção de formação dedicada aos profissionais de saúde será certificada por várias entidades, nomeadamente a Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, a Ordem dos Médicos de Portugal e a Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project