POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Governo chamado ao parlamento: PAICV antevê debate com ministra das Infra-estruturas como oportunidade para passar sector em revista 10 Abril 2019

O governo de Ulisses correia e Silva é chamado novamente à Assembleia Nacional para prestar contas,através da ministra Eunice Silva, sobre as obras em curso no país, na sessão que começa, esta quarta-feira, na Praia. O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) perspectiva que o debate coma titular da pasta das Infra-estruturas é uma oportunidade para passar em revista “as necessidades e as lacunas” que ainda o país enfrenta neste domínio.

Governo chamado ao parlamento: PAICV antevê debate com ministra das Infra-estruturas como oportunidade para passar sector em revista

A informação foi avançada hoje pelo líder da bancada parlamentar do PAICV, Rui Semedo, em conferência de imprensa marcada para fazer o balanço das jornadas parlamentares daquele partido para a primeira sessão ordinária do mês de Abril da Assembleia Nacional, que arranca esta quarta-feira, 10.

“Nós destacamos o debate que foi agendado por nossa iniciativa”, disse Rui Semedo, referindo-se ao frente-a-frente com a ministra Eunice Silva, uma “iniciativa importante”, considerou, à Inforpress, porque debater com a ministra das Infra-estrutura implica, sintetizou, ter na agenda “um dos eixos mais importante” do desenvolvimento do país.

Conforme afirmou Rui Semedo, o PAICV entende o momento como uma oportunidade para se aferir da política ou da bondade dela, da infra-estruturação existente, passar em revista as necessidades e as lacunas que “ainda o país enfrenta” neste domínio.

Neste aspecto, a mesma fonte ressaltou a “realidade de um país insular” e a necessidade de multiplicação de infra-estruturas para que as ilhas estejam em condições de abraçar o desenvolvimento.

Rui Semedo referiu-se também a “país ainda jovem, com grandes necessidades”, onde há ainda “muito por fazer”.

“Um país que tem ambição e está inserido num mundo global e que tem que preparar-se para devidamente enfrenta a competitividade e a concorrência e ainda necessidade de unir os mercados, de garantir a circulação de pessoas e bens e consolidar a integridade territorial”, acrescentou.

Rui Semedo citou ainda a importância da infra-estrutura para o desenvolvimento do país, afirmando que “não existem dúvidas” de que se trata de “um factor importante” para o desenvolvimento económico e “propiciador do desenvolvimento social”.

Por isto a mesma fonte defendeu que devem ser aproveitadas “todas as capacidades e todos os recursos nacionais da melhor forma”, para o desenvolvimento do país.

“É uma via para garantir oportunidades para todas as ilhas se desenvolverem e também um via para assegurar a realização do bem-estar das pessoas que vivem nas diversas ilhas”, referiu.

Outros pontos da agenda

Segundo ainda a Inforpress, além do debate com Eunice Silva, estão na agenda dos trabalhos desta primeira sessão de Abril perguntas ao Governo, discussão na plenária para votação final global da proposta de lei que define o Regime Jurídico Geral dos Jogos Sociais.

Os deputados deverão ainda debruçar-se sobre a aprovação do projecto de resolução que cria a Comissão Eventual para a Reforma do Parlamento, bem como a proposta de resolução que aprova, para ratificação, o tratado que cria a Zona Livre de Armas Nucleares em África, Tratado de Pelindaba, assinado no Cairo (Egipto).

Da agenda consta também a aprovação a proposta de resolução, que aprova, para adesão, a Carta do Grupo Egmont de Unidades de Informação Financeira, adoptada na África do Sul, em Julho de 2013 e, consequentemente, a adesão de Cabo Verde ao Grupo Egmont.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project