ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Governo dá posse aos membros do Comité de Pilotagem do Zika 10 Abril 2018

O Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, presidiu, na manhã desta segunda feira (09), ao ato de tomada de posse dos membros do Comité de Pilotagem do Zika, junto ao ministro das Finanças e vice-primeiro-ministro, Olavo Correia.

Governo dá posse aos membros do Comité de Pilotagem do Zika

Segundo Arlindo do Rosário, 42% do plano de emergência de combate e prevenção ao vírus zika no país já foi executado e as autoridades esperam concluir o processo até novembro. A partir daí , diz o ministro, espera-se que o país possa criar resiliência e capacidade de resposta às doenças transmitidas por mosquitos.

"Vamos continuar com esse envolvimento, por forma a que possamos trazer maior segurança ao país, tendo em conta que a saúde é um pilar fundamental de desenvolvimento", sustentou o ministro, sublinhando que o plano é de luta contra todas as arboviroses.

O plano está avaliado em 2.4 milhões de euros e foi elaborado entre o Governo de Cabo Verde, através do Ministério da Saúde e da Segurança Social e a Organização Mundial da Saúde (OMS). O mesmo contou com o financiamento de um milhão de Dólares do Banco Africano do Desenvolvimento (BAD).

O Comité de Pilotagem do Zika tem como objetivo apoiar a execução, o seguimento e a avaliação do Plano Nacional de Preparação, Resposta e Recuperação para o surto de vírus Zika e o risco de outros arbovírus em Cabo Verde.

Surto de Zika e casos de microcefalia

Entretanto, é de salientar que cerca de 240 grávidas que contraíram o Zika foram registadas na base de dados do Ministério de Saúde, sendo 170 no concelho da Praia, 44 em São Filipe e 22 na ilha do Maio.

Segundo a Inforpress que cota a médica Maria de Lourdes Monteiro, uma grande parte das grávidas já teve parto. Na ilha da Boa Vista as grávidas assinaladas na base de dados já tiveram parto e todas tiveram crianças normais.

O primeiro caso de microcefalia foi registado em Março e a grávida tinha tido sintomas de Zika no mês de Agosto. No mês de Abril foram registados dois outros casos em que as mães tiveram Zika entre Agosto e Setembro.

A fazer fé na mesma fonte, no mês de Maio, mais três casos em que as mães não precisaram a data em que sentiram os sintomas e no mês de Junho cinco casos, sendo três com sintomas de doença em Novembro.

Desde início da epidemia em finais de Agosto e início de Setembro do ano passado, foram registados mais de sete mil casos, dos quais cerca de cinco mil no concelho da Praia, 1.500 em São Filipe, cerca de 500 na ilha de Maio e aproximadamente 150 na Boa Vista.

Quanto à distribuição de casos por género, a mulher foi a mais afectada, cerca de 65 por cento dos casos, e 35 por cento foram homens.

Zika Vírus, recorde-se, é uma infecção causada pelo vírus ZIKV, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue, febre chikungunya e da Febre-amarela.

O contágio do vírus ZIKV se dá pelo mosquito que, após picar alguém contaminado, pode transportar o ZIKV durante toda a sua vida, transmitindo a doença para uma população que não possui anticorpos contra ele, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project