LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Governo de Timor-Leste avança com execução de Acordo Compacto com EUA 20 Dezembro 2022

O Governo timorense assinou, na semana passada, a implementação do Acordo Compacto, o maior pacto de cooperação de sempre assinado em julho entre os Estados Unidos e Timor-Leste.

Governo de Timor-Leste avança com execução de Acordo Compacto com EUA

Depois de assinado este acordo de implementação, na sexta-feira, o próximo passo vai ser proceder à instalação do Instituto Público Millennium Challenge Account-Timor-Leste, aprovado pelo Governo timorense, em novembro, de acordo com um comunicado oficial.

A entidade vai funcionar como responsável pela gestão do financiamento, a ser doado pela agência governamental norte-americana MCC, e pela coordenação da implementação através das entidades timorenses.

Já a implementação dos projetos ficará a cargo do Governo timorense, também através de entidades do país.

Avaliado em 484 milhões de dólares (455 milhões de euros), o Acordo Compacto, que vai ser implementado ao longo de cinco anos, tem duas componentes principais "para a melhoria de duas áreas muito importantes para o desenvolvimento de Timor-Leste, educação e saneamento, abastecimento de água e drenagens", indicou o Governo timorense.

A componente de água, saneamento e drenagens visa reduzir a contaminação da água potável e subterrânea, com o projeto a incluir, entre outros, a construção de uma fábrica para a produção de desinfetante químico para o abastecimento de água da cidade e a construção do primeiro sistema central de águas residuais do país.

O projeto de água vai também agir para reduzir o risco de cheias, que tanto têm fustigado Timor-Leste nos últimos anos, evitando os seus impactos ambientais e socioeconómicos, ao assegurar uma gestão sustentável da água e saneamento", acrescentou.

Na componente de educação, o projeto vai estabelecer a primeira instituição formal de certificação de formação inicial de professores do país, o Centro de Excelência.

"Investir na formação de professores irá conduzir a melhores escolas secundárias, com alunos que estarão mais bem preparados para empregos ou educação pós-secundária e desta forma melhorar a sua capacidade de contribuir para o crescimento económico do país", referiu.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project