SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

“Governo do MpD cumpriu para com a ilha do Fogo” – Ulisses Correia e Silva 27 Mar�o 2021

O presidente do Movimento para a Democracia (MpD) considerou, no Fogo, que o Governo suportado pelo MpD cumpriu para com a ilha, apesar de três anos consecutivos de seca e um ano de pandemia.

“Governo do MpD cumpriu para com a ilha do Fogo” – Ulisses Correia e Silva

Ulisses Correia e Silva presidia, na cidade de Cova Figueira, município de Santa Catarina do Fogo, a apresentação pública dos candidatos a deputados pelo círculo eleitoral do Fogo.

Apontou, conforme escreve a Inforpress, as realizações feitas em Chã das Caldeiras, na requalificação urbana, na mobilização de água e modernização de agricultura, na pesca, a reserva mundial de biosfera, que cria “muitas oportunidades” de desenvolvimento do turismo e a nível científico, e construção de estradas para elucidar que o Governo cumpriu para com a ilha.

Reconheceu, no entanto, que nem tudo foi feito durante os cinco anos de mandato e apontou que para o próximo haverá “uma aposta forte” para o desenvolvimento da ilha.

“Fogo é o vulcão, a reserva da biosfera mundial, o património e a história, é isso que irá suportar o desenvolvimento da ilha”, disse o presidente do MpD, aludindo que, para começar, será criada a zona económica especial de vulcanismo, que tem por detrás um conjunto de incentivo para investimento privado, infra-estruturação e investimento público para fazer, à volta do vulcão, “uma grande economia”.

Ulisses Correia e Silva prometeu fazer do Fogo um destino turístico “distinto e importante” em Cabo Verde, tendo estabelecido como meta ter mais de 35 mil turistas até 2026 e mais de 50 mil turistas até 2030, escreve Inforpress.

Os investimentos, concretizou, serão feitos na zona económica especial, no reforço da condição de reserva de biosfera e na infra-estruturação.

Segundo a mesma fonte, de entre os projectos que não conseguiu realizar devido às secas e a pandemia ter mais turismo, como disse, pontifica o aeródromo de São Filipe, mas sublinhou que o compromisso da sua iluminação e transformação num aeroporto de médio porte continua de pé.

Inclusive, avança a fonte, concretizou, o projecto está pronto e só não foi apresentado porque aquando da apresentação do estudo do projecto de Santo Antão, os partidos da oposição reclamaram junto de Comissão Nacional de Eleições (CNE).

No sector da Pesca, o líder do MpD garantiu o compromisso de se construir o porto de pesca nos Mosteiros, enquanto no da Protecção Civil indicou que continua de pé a promessa de se ter um centro regional nos Mosteiros, no quadro da zona especial da vulcanologia, em que a antiga pista será transformada para receber voos da Protecção Civil, refere a notícia avançada pela Lusa.

No sector de Educação, indicou que será para breve o ensino superior na ilha e que está preparado a montagem, em parcerias com as câmaras, focalizada em áreas ligadas à zona económica especial, como vulcanologia, geociência, ciência da terra, energias renováveis, engenharia ligada a saúde animal, enologia e agro negócio.

O líder do MpD anunciou outros compromissos ligados aos sectores da Saúde, Agricultura e Formação Profissional, entre outros.

Com relação à lista que apresentou, considerou que é aquela que o MpD quer e vai fazer tudo para ser uma lista vencedora, que representa a ilha do Fogo com “dignidade, responsabilidade e sentido de missão”.

Inforpress ainda explica que, segundo o mesmo, a lista representa a “força” juventude, respeita a paridade e dá garantia de que no parlamento, a ilha do Fogo vai estar “bem representada e defendida”, lembrando aos militantes que a eleição é uma competição e têm de ser “melhores em tudo, quer na mobilização dos militantes e simpatizantes como na abertura à sociedade”.

O cabeça de lista Filipe Santos, por seu lado, indicou que se trata de uma equipa “vencedora”, constituída por jovens “competentes” e que no dia 18 de Abril vai conquistar “mais uma vitória”.

“Agora é a vez da ilha do Fogo e do seu desenvolvimento sustentável é um momento para consolidar a viragem que iniciamos com a mudança de 2016, porque a ilha não pode parar e nem andar para trás”, referiu Filipe Santos, para quem “só é possível continuar a mudança” de 2016 “com a escolha do MpD” no dia 18 de Abril.

O presidente do MpD participou numa passeata pelas ruas das cidades de São Filipe e de Cova Figueira e hoje desloca-se ao município dos Mosteiros, onde, além da passeata pela cidade de Igreja, vai dirigir uma mensagem aos pescadores, peixeiras e população de Relva, extremo sul do município dos Mosteiros.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project