AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Governo recomenda aos cabo-verdianos para preservação do meio ambiente e combate à poluição do ar - Lixeira da Praia um atentado ao meio ambiente 06 Junho 2019

Por ocasião do "Dia MUndial do Ambiente" que se assinala anualmente a 05 de Junho, o Governo de Cabo Verde, dirige uma mensagem alusiva a esta efeméride, no sentido de todos os cidadãos, sociedade civil, escolas, empresas e governos se unirem na prevenção e combate ao fenómeno que vem afetando a saúde milhões de pessoas a nível mundial - caso da lixeira municipal da Praia (ver foto) é um atentado à sua publica e ao meio ambiente, segundo denunciou o presidente da ADAD, Januário Nascimento.

Governo recomenda aos cabo-verdianos para preservação do meio ambiente e combate à poluição do ar - Lixeira da Praia um atentado ao meio ambiente

A poluição do ar é o tema escolhido pelas Nações Unidas para o Dia Mundial do Ambiente, esta quarta-feira, 05 de Junho. Deste modo, e conforme a Organização Mundial (OMS), mais de 91% das pessoas no mundo respiram ar impróprio e cerca de sete milhões de pessoas morrem todos os anos de forma prematura, devido à poluição do ar.

Em Cabo Verde, o presidente do ADAD, Januário Nascimento pediu a intervenção urgente do Governo e da Câmara Municipal da Capital no sentido de desativar a lixeira da Praia, que foi mal concebida e está a prejudicar o meio ambiente no Concelho.

Conforme o alerta das organizações internacionais, os problemas de saúde decorrentes da poluição do ar, tais como doenças do aparelho respiratório, câncer, e asfixias, afetam as crianças de forma mais severa (93%). "Cerca de 630 milhões de crianças com menos de cinco anos estão expostas a partículas poluentes, acima do nível desejável. A poluição do ar afeta a economia global, já que faz aumentar, drasticamente, os custos com a saúde, que chegam a atingir cerca de cinco triliões de dólares, anualmente. Este fenómeno afeta também, negativamente, a capacidade fotossintética das plantas e faz diminuir, fortemente, a produção agrícola".

Em Cabo Verde, embora a situação não seja tão grave como acontece em países mais populosos e industrializados, estudos demonstram que a situação tende a piorar, caso medidas de prevenção não sejam tomadas.

Por isso, o Governo, atento a esta problemática, informa que vem implementando políticas voltadas para a redução de riscos de poluição do ar. Trata-se de novas estratégias setoriais, mormente nos transportes, no domínio energético, industrial e ambiental, da adoção de medidas legislativas, de incentivos fiscais, de investimentos na florestação e melhoria da gestão das áreas florestadas, nas energias renováveis, na eficiência energética, na introdução e no desenvolvimento da mobilidade elétrica, no monitoramento da qualidade do ar, bem como na informação, sensibilização e educação ambiental.

Neste sentido, o Governo apela os cidadãos, a sociedade civil e os setores público e privado, para que se juntem forças na construção de um país com "excelente" qualidade do ambiente, bom para viver e mais atrativo para os visitantes e investidores.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project