ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Governo vai investir 11 milhões de contos na requalificação dos centros urbanos nos próximos três anos 01 Fevereiro 2018

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva anunciou hoje,31, que o Governo vai investir 11 milhões de contos no horizonte 2018/2021 para o Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA).

Governo vai investir 11 milhões de contos na requalificação dos centros urbanos nos próximos três anos

A garantia foi dada pelo chefe do Governo, em Cidade Velha, quando intervinha na sessão solene em comemoração ao Dia do Município, assinalado hoje.

“Estamos a preparar um grande pacote de 100 milhões de euros cerca de 11 milhões de contos para que nos próximos três anos possamos fazer fortes investimentos a nível da requalificação dos centros urbanos, das localidades, dos bairros, nas acessibilidades, reabilitação de patrimónios cultural, histórico e religiosos, no desencravamento das localidades e nas infraestruturas de pescas de modo a aumentar a criação de valor”, sublinhou segundo a Inforpress.

Tendo em conta que o Programa de Requalificação, Reabilitação e Acessibilidades (PRRA) tem tido um grande impacto na dinamização da actividade de pequenos empreiteiros, Ulisses Correia e Silva assegurou que o Governo vai aumentar esse fundo de 5 milhões de contos para 11 milhões nos próximos três anos.

Conforme a agência cabo-verdiana de notícias, o PM Adiantou que, para o município de Ribeira Grande de Santiago, o Governo vai reforçar o PRRA na componente requalificação das localidades, melhoria de acessibilidade e reabilitação de casas, regenerar o centro histórico de Cidade Velha, restaurar a Igreja Nossa Senhora do Rosário, infraestruturas de pescas em Porto Mosquito e estrada Cidade Velha/ Salineiro/ Santana.

Na ocasião, o primeiro-ministro apelou ao engajamento e compromisso de todos os intervenientes políticos no sentido de se valorizar Cidade Velha como Património Mundial da Humanidade, mas também de traduzi-lo em valor económico com impacto na vida das comunidades.

“Para que Cidade Velha seja transformada de facto em valores, temos que preservar e garantir o cumprimento de determinadas normas e regras de organização de espaços e as construções, edificações, ocupação de via pública, têm de estar conformado com a preservação do espaço e do sítio histórico”, precisou, sublinhando que, se as posturas não forem assumidas com todo o rigor e consequências o país terá problema em garantir o essencial do Património Mundial.

Entretanto, o PM disse que o desafio é transformar Cidade Velha num desígnio municipal de todos os cidadãos e assegurou que o Governo, em parceria com a Câmara municipal, vai fazer de tudo para que as necessidades individuais de construção e de ocupação não ponham em causa aquilo que é a preservação de valor.

“Para tal, precisamos também de internacionalizar Cidade Velha, evidenciar a sua história e criar um quadro que seja coerente, consistente e harmonioso a nível do planeamento, ordenamento cidadania, organização, restauro e reabilitação de património histórico cultural e religioso que tenha qualidade e valorize Cidade Velha enquanto Património Mundial da Humanidade “realçou.

Segundo ainda a Inforpress, durante a sessão solene foram homenageadas cinco individualidades com o título de Cidadão de Mérito de Cidade Velha.

O chefe do Governo presidiu ainda à cerimónia de inauguração do projecto do reforço dos sistemas de abastecimento de água nas localidades de Alto Gouveia e Tcham Gonçalves, conclui a mesma fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project